Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
 |
| Foto:

Com a divulgação dos confrontos da Copa do Brasil de 2015, os paranaenses conheceram ontem seus adversários na competição mata-mata nacional.

Campeão paranaense, o Londrina tem a maior pedreira na largada. Reencontra na estreia o Santos, seu algoz em 2014. Se passar de fase, o LEC pode encarar um duelo regional, pois o próximo adversário sairá do confronto entre Madureira e Maringá.

O vice-campeão estadual pega o representante carioca, que quase não entrou na disputa. Campeão da Copa Rio, o Resende teria a prioridade de escolher entre a Série D e a Copa do Brasil. Em acordo de cavalheiros, antes mesmo da final, ficou com a vaga na Quarta Divisão, deixando a Copa do Brasil para o adversário.

Outro que caiu em um duelo contra um time tradicional foi o Atlético. Pega o Remo, que se classificou com a conquista da Taça Cidade de Belém, no clássico com o Paysandu. A nova diretoria, de oposição à anterior, eleita na semana passada, busca um técnico para 2015: Marcelo Veiga, Zé Teodoro e Hélio dos Anjos estão entre os cotados.

Assim como o arquirrival, o Coritiba caiu nas oitavas de final neste ano. Na próxima temporada, abre os trabalhos contra o Villa Nova-MG. O técnico coxa-branca, Marquinhos Santos – que negocia sua permanência no Alto da Glória –, chegou a eliminar os mineiros do torneio quando estava à frente do Bahia. O Leão do Bonfim foi sexto colocado no Mineiro.

Por fim, o Paraná teve, em teoria, o primeiro passo mais fácil entre os conterrâneos. A estreia será contra o Jacupiense, da Bahia. A equipe foi a segunda na Taça Governador do Estado, que só serve para indicar os representantes do interior baiano na Copa do Brasil e Série D – o Vitória da Conquista foi o campeão.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]