Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

A Polícia identificou um movimento neonazista na torcida do Grêmio. Dois homens já foram presos sob a acusação de agredir um punk com 11 facadas depois do Gre-Nal do dia 16 de setembro. Eles pertencem a uma torcida que se localiza atrás de um dos gols e faz o movimento conhecido em todo o país como avalanche. O delegado Paulo César Jardim, da 1ª Delegacia de Polícia de Porto Alegre, informa que encontrou, na internet, grupos organizados que freqüentam o Olímpico. Eles aparecem portando bandeiras do clube, mas com a suástica no lugar do símbolo gremista. Uma outra torcida gremista também teria integrantes.

- Identificamos que são várias pessoas integrando as torcidas do Grêmio. Vimos fotos no Orkut de um torcedor no meio da torcida com símbolos nazistas. É só pesquisar na internet para ver. São várias pessoas - afirma o delegado, em entrevista para a Rádio Bandeirantes.

Pelos dois detidos, a Polícia vai atrás de outros suspeitos. Muitos já foram identificados.

- Não sei precisar quantos são, mas posso garantir que é um movimento bastante grande - diz Jardim.

O delegado informou que existe, entre a Geral, um grupo identificado como Hooligans.

- Sequer sabia que tinha isso dentro da torcida - lamenta.

Os dois neonazistas detidos serão encaminhados ao Presídio Central. Eles se autodenominam participantes de um grupo chamado "White Power". A Polícia projeta novas prisões para as próximas horas. O Grêmio ainda não se manifestou sobre o assunto.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]