i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Basquete

Nenê se defende de críticas por dispensas da seleção

Pivô aponta as repetidas lesões e falhas de comunicação com a Conferederação Brasileira de Basquete como principais motivos das negativas às convocações

  • PorAgência Estado
  • 15/09/2013 12:53
Nenê em ação pelo Brasil na Olimpíada: jogador tem histórico de pedido de dispensas da seleção brasileira | Sergio Perez/ Reuters
Nenê em ação pelo Brasil na Olimpíada: jogador tem histórico de pedido de dispensas da seleção brasileira| Foto: Sergio Perez/ Reuters

A eliminação da seleção brasileira masculina de basquete na primeira fase da Copa América da Venezuela, após resultados vexatórios como as derrotas para Uruguai e Jamaica, deflagrou uma crise na equipe. O técnico Rubén Magnano assumiu a culpa pelo acontecimento, mas a dividiu com os jogadores que pediram dispensa do campeonato, como o pivô Nenê.

O atleta do Washington Wizards, da NBA, é constantemente criticado pelos inúmeros pedidos de dispensa da seleção, mas se defendeu.

"Às vezes é falta de comunicação, eles (Confederação Brasileira de Basquete) passam a informação de qualquer jeito. Quando vou para a seleção, dou meu melhor porque é o nome do meu País que estou representando. No passado pedi dispensa por causa de lesões, de coisas maiores, passei por câncer, não pude estar na seleção", declarou, em entrevista à TV Globo.

Em 2008, Nenê foi diagnosticado com um tumor nos testículos, mais um dos problemas físicos enfrentados por ele nos últimos anos. Para esta Copa América, o jogador pediu dispensa alegando uma lesão no joelho direito e a fascite plantar no pé esquerdo, que vem o acompanhando nas últimas temporadas. Apesar das críticas, Nenê garante manter o carinho e a preocupação com a seleção.

"Passei por muita coisa no basquete brasileiro, muita emoção, sofrimento. Isso tudo contou como aprendizado, por isso estou onde estou. O basquete brasileiro evoluiu muito. Lembro que disse que estávamos no caminho errado, que precisávamos de técnico estrangeiro, de mais estrutura, e isso tem acontecido. Tudo que eu fiz foi para o melhor da seleção. Nas decisões que tomo, primeiro tenho que pensar em mim, na minha família, na minha saúde. Não posso fazer loucuras", disse.

O jogador ainda afirmou ter feito uma dessas "loucuras" nos Jogos Olímpicos do ano passado, quando, segundo ele, não deveria ter ido a Londres justamente por causa da fascite plantar. "Na Olimpíada fiz uma loucura, mas olhei no olho do técnico, vi que ele tinha confiança em mim, eu tinha nele, e não quis deixar o grupo na mão. Graças a Deus foi tudo bem, o grupo era maravilhoso", lembrou.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.