René Simões, técnico do Coritiba, afirmou a estratégia de lançar o garoto William no time principal, na semana decisiva contra o Criciúma. Depois da vitória por 1 a 0 no Couto Pereira, Simões explicou que não iria colocar o jovem jogador em campo.

"Precisei criar um balão de ensaio e descobri um belo jogador, o William. Claro que não iria colocar o garoto numa situação dessas. Desviamos o foco para pararem (imprensa) de bater um pouco nos jogadores", explicou Renê Simões. O treinador explicou que após as duas derrotas no Nordeste o clima ficou tenso no grupo.

"A lição foi apreendida, o clima de ‘já ganhou’ da torcida não vai afetar a equipe. Vamos pensar agora no Santo André", afirmou Renê Simões, respondendo se a vantagem na liderança pode trazer algum "afrouxamento" nos jogadores do Coritiba.

O treinador explicou que havia muita tensão no ar durante a semana e foi preciso um relaxamento no grupo. "É preciso ter um cuidado na mão. Às vezes é preciso bater no grupo outras é dar carinho, atenção. O Criciúma é um time certinho e hoje a equipe está de parabéns", esclareceu.

Para a próxima partida, Ricardinho está suspenso, pois recebeu o terceiro cartão amarelo. Renê Simões já confirmou Marlos no lugar do meia. Perguntando sobre porque não colocou Marlos em campo contra o Criciúma, quando o estádio inteiro pedia a presença do jovem atleta, o treinador foi direto. "A torcida tem o direito de pedir quem quiser, eu vou substituir o que é necessário para o time", definiu.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]