Porto Alegre – Muitos consideram que o São Paulo é o grande favorito à conquista do título brasileiro e não será mais alcançado por ninguém até o fim da competição. Mas o raciocínio dos são-paulinos, que enfrentam o Internacional hoje, às 16 horas, no Beira-Rio, é bem diferente. Apesar de ter nove pontos de vantagem sobre o Cruzeiro na liderança da competição (60 a 51), o técnico Muricy Ramalho exige que seus jogadores não se acomodem. E o discurso foi plenamente assimilado. "Se perdermos uma ou duas vezes, a vantagem pode desaparecer", alerta o atacante Leandro. "O Botafogo é um bom exemplo: vinha bem, mas perdeu quatro ou cinco jogos e saiu da luta pelo título", comenta Dagoberto. "Teoricamente, a tabela é favorável ao Cruzeiro", diz Mu-ricy.

O time do Morumbi espera enfrentar, em Porto Alegre, um adversário tão difícil quanto o Boca Juniors, que derrotou por 1 a 0, quarta-feira, pela Copa Sul-Americana. "É uma surpresa que não estejam bem colocados. A comissão técnica e o time mudaram muito, mas continuam uma equipe que dificilmente perde em casa", comenta Muricy.

Aloísio, com uma contratura muscular, sofrida diante do Boca Juniors, pode ficar fora. Leandro e Souza, que se machucaram no duelo com os argentinos, estão recuperados.

O Internacional é um completo mistério para o jogo de hoje. O técnico Abel Braga chegou a declarar na sexta-feira que os únicos confirmados eram o goleiro Clêmer e o volante Edinho.

Com apenas 36 pontos ganhos, o Colorado ainda sonha com uma vaga na Libertadores. Para isso, terá que ter um time forte na defesa e agressivo no ataque. Assim, mesmo sem a confirmação de Abel Braga, Índio e Sorondo serão os zagueiros, enquanto Élder Granja e Alex continuam nas laterais. Wellington Monteiro deve formar o meio-de-campo com Edinho, Magrão e Guiñazu, que será o meia de ligação. No ataque, após os elogios que vêm recebendo do próprio técnico, Gil será o companheiro de Fernandão no ataque.

O técnico do time gaúcho avalia que o jogo contra o São Paulo será um verdadeiro duelo: "Mas não vai haver guerra nenhuma nem pancadaria, não se trata disso. É jogo muito disputado, mas apenas na bola. Tem que ser assim. Contra um time ajustado e competente como é o São Paulo, temos de jogar para vencer, mas na bola."

Na TV: Internacional x São Paulo, às 16 h, no Premiere F.C.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]