Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
 | Felipe Rosa/Tribuna do Paraná
| Foto: Felipe Rosa/Tribuna do Paraná

Presidente da Federação Paranaense de Futebol (FPF) desde 2007, Hélio Cury, da chapa ‘Transformação’ seguirá mandando no futebol estadual até 2023. É a terceira reeleição de Cury. Sem bate-chapa, o dirigente foi reeleito na manhã deste sábado (30), em eleição no hotel Pestana, em Curitiba. Ele precisava de apenas um voto dos 61 do colégio eleitoral, mas recebeu 49. Houve ainda três votos brancos, dois nulos e sete abstenções.

>> TABELA: confira os próximos jogos, resultados e classificação do Paranaense

Cury não teve concorrência porque a chapa de oposição, batizada de ‘Rumo Certo’ e encabeçada pelo empresário Gilberto Ponce, teve a candidatura indeferida na véspera do pleito. A tentativa de uma liminar na Justiça Comum para garantir a participação também foi negada, já no início da manhã deste sábado.

Ponce disse que vai recorrer à Justiça para anular a eleição. Segundo ele, para “provar os erros que existem no sistema chamado futebol paranaense”.

De acordo com a Comissão Eleitoral da FPF, a oposição não obteve as subscrições necessárias para concorrer. São exigidos 20 apoios de clubes e/ou ligas aptos a votar. Foram protocolados 16, mas apenas sete foram validados (Arapongas, Nacional Atlético Clube, Irati, Colorado, Clube Atlético Nacional, Bairro Alto e Campo Mourão).

O advogado da chapa de Ponce, Nixon Fiori, alega que a Comissão Eleitoral ignorou a portaria nº 392, de 2018, do Ministério do Esporte, que limita a exigência de apoios a ‘no máximo 5% do colégio eleitoral’.

“A Comissão Eleitoral indeferiu a chapa deles porque não tinham 20 assinaturas. Tinham 16, e dessas 16, cinco clubes amadores estão fechados há mais de cinco anos. Recorreram, foram tentar uma liminar e o juiz indeferiu dizendo que não tinha condição nenhuma baseado no que está no regulamento. A Federação é privada, tem seu estatuto, seus filiados. Teve assembleia geral, onde os filiados que definem a regra do jogo”, disse o presidente reeleito Hélio Cury.

Histórico

Cury chega à terceira reeleição na FPF. Ele assumiu a Federação Paranaense no fim de 2007, após o então presidente Onaireves Moura ser afastado por decisão da Justiça.

Eleito no ano seguinte, o dirigente viveu um primeiro mandato mais longo do que o normal – até 2015. O motivo foi uma medida coletiva da CBF que estendeu o período de todos os presidentes de federações no poder visando a organização da Copa do Mundo de 2014.

Na última eleição, marcada por polêmicas, reviravoltas e liminares, Cury bateu o candidato de oposição, Ricardo Gomyde, que era apoiado por Athletico e Coritiba, por 33 votos a 25.

Ponce, por outro lado, era uma novidade na política do futebol estadual. Sua chapa tem como principal discurso dar representatividade aos clubes do interior.

***

Grupo de WhatsApp futebol

O futebol no seu celular. Você pode receber mensagens instantâneas, via WhatsApp, para ficar bem informado sobre tudo o que vai acontecer nos principais clubes do país. Para receber diariamente as principais notícias, resultados e classificação, basta seguir os passos abaixo. É muito simples. Junte-se a nós no Brasileirão 2019!!! Seja bem-vindo ao nosso grupo!

*

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]