Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Claudinei Oliveira, técnico do Paraná Clube | Albari Rosa/Gazeta do Povo
Claudinei Oliveira, técnico do Paraná Clube| Foto: Albari Rosa/Gazeta do Povo

O técnico do Paraná Clube , Claudinei Oliveira, criticou a medida da torcida única no clássico contra o Atlético, neste domingo (23), às 16h, na Arena da Baixada, pela 26ª rodada do Brasileirão. O treinador chamou a medida feita em comum acordo pelo Furacão com o Ministério Público do Paraná (MP-PR) de “lamentável”, “desagradável” e “sem sentido”.

“Eu lamento. Daqui a pouco o visitante faz um gol e vai comemorar e leva cartão amarelo porque comemorou na frente da torcida adversária. Mas não tem a torcida dele, vai comemorar aonde? Eu acho desagradável”, critica Claudinei.

>> Arena do Atlético registra quase uma briga por jogo com esquema de “torcida única”

O projeto criado pelo MP-PR e aceito voluntariamente pelo Atlético em maio deste ano impede que os torcedores visitantes entrem no estádio com as camisas de seus respectivos clubes. Também não há setor separado para os visitantes em qualquer jogo na Baixada.

“Eu gostaria que tivesse presente a torcida do Paraná. Mas eu acho que eles vão estar lá de alguma forma. Não vão poder usar a camisa do clube. Já te tiram o direito. É o direito que você tem de usar a roupa que você quer. Não tem sentido”, prossegue o treinador do Paraná.

De acordo com a Demafe (Delegacia Móvel de Atendimento a Futebol e Eventos da Polícia Civil), sete ocorrências com lesão corporal foram registradas no estádio desde a implantação da torcida única. Antes o número era zero de acordo com o delegado Clóvis Galvão.

Para Claudinei, o mais justo seria que as duas torcidas tivessem direitos iguais e a violência poderia ser coibida se as torcidas organizadas não tivesse espaço específico nas arquibancadas.

“No clássico Grenal [Grêmio x Internacional] eles têm feito torcida mista e é muito bacana. A gente tem que caminhar para isso. Acho que você tirar o espaço das organizadas e deixar todo mundo misturado é uma saída. Ninguém fica valente sem saber quem é quem e sem estar junto com mais 200. Gostaria que fosse como foi no Paraná x Atlético que disputei em 2016. Ninguém bateu em ninguém ou invadiu e espaço do rival”, finaliza Claudinei.

MATEMÁTICA Brasileirão: contas para título, Libertadores e rebaixamento

TABELA: Confira a classificação atualizada e os jogos do Brasileirão

MERCADO: Veja quem chegou e quem saiu do seu clube

Grupo de WhatsApp do Brasileirão 2018

O Brasileirão 2018 no seu celular. Você pode receber mensagens instantâneas, via WhatsApp, para ficar bem informado sobre tudo o que vai acontecer no Campeonato Brasileiro. Para receber diariamente as principais notícias, resultados e classificação, basta seguir os passos abaixo. É muito simples. Junte-se a nós no Brasileirão 2018!!! Seja bem-vindo ao nosso grupo!

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]