i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Mundial

Verdadeiramente Internacional

  • 17/12/2006 21:14

Yokohama – O mundo estava preparado para Ronaldinho e o Barcelona serem coroados como os mais novos campeões do Mundial de Clubes da Fifa, em uma festa azul-grená. Mas viu o Internacional e o reserva Adriano, de uniformes brancos, avermelharem a conquista e deixarem a sala de troféus do clube à altura do seu nome.

O Inter é o mais novo clube campeão do mundo. Já se avizinhava uma inesperada prorrogação quando, aos 36 minutos do segundo tempo, um gol nascido em um contra-ataque sacramentou o 1 a 0 que derrubou o favorito espanhol e pôs definitivamente o clube gaúcho entre os maiores da história.

O inédito título mundial obtido ontem, em Yokohama, também serviu para igualar duas das maiores rivalidades da história do futebol.

Uma delas é local. Após 23 anos o Inter, enfim, conseguiu derrubar o argumento de seu arqui-rival Grêmio para se gabar de ser o único time gaúcho realmente globalizado.

A outra, internacional: o título do Colorado é o nono obtido por um time brasileiro, o mesmo número de conquistas argentinas – agora os dois países são os maiores detentores de troféus de Mundiais entre clubes.

O fato de se igualar ao maior rival não foi esquecido nem mesmo pelos jogadores, que em campo anularam o maior craque já produzido no Estádio Olímpico. "Os gremistas vão ter de nos engolir, como já dizia o Zagallo", brincou o ala Ceará.

Outro que aproveitou para tirar uma casquinha foi o meia Alex, que passou pela área de imprensa proferindo alguns palavrões contra os gremistas.

O feito dos gaúchos manteve ainda uma escrita. Desde que a Fifa criou o torneio com sua chancela, apenas times do Brasil foram ao lugar mais alto do pódio: Corinthians (2000), São Paulo (2005) e agora o Inter.

Mas se para o time brasileiro o dia foi de festa, para o Barcelona a decepção foi enorme. Pela segunda vez o clube catalão chega à final e perde. O chamado "Time dos Sonhos 2" não foi além do que fizera o seu antecessor em 1992, derrotado pelo São Paulo.

Em especial, a porção maior da amargura pela derrota ficou para Ronaldinho. Prestes a ser entronado como o melhor jogador do mundo pela terceira vez seguida, ele fecha 2006 com fracassos em duas das três principais competição que disputou: a Copa do Mundo, com o Brasil, e o Mundial de Clubes.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.