Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Foi um jogo feio, sofrido, brigado. E hora do aperto, os vovôs santistas garantiram a vitória. O meia Zé Roberto, de 32 anos, e o zagueiro Antônio Carlos, de 37, tiraram o Santos do sufoco e deram a vitória por 2 a 1 à equipe na estréia do Paulistão, contra o Barueri.

Pequeno Gigante

Luciano Gigante tem só 1,58m, mas fez jus ao apelido. O ligeiro meia do Barueri conseguiu imprimir um forte ritmo no início do jogo e confundiu a defesa santista, que bateu cabeça em vários lances. No entanto, faltou aos atacantes do caçula do Paulistão maior capricho nas finalizações.

Passado o susto inicial, o Santos colocou a bola no chão e controlou o jogo. Impôs sua condição de atual campeão e chegou a encurralar o Barueri. No entanto, pelo que demonstrou no primeiro tempo, o Peixe mostra que entra em 2007 com o mesmo problema de 2006: o ataque continua emperrado.

Exemplo disso é a furada do meia Cléber Santana aos 17 minutos. Um lance bisonho.

Toma lá, dá cá

No segundo tempo, o Alvinegro voltou mais aberto. O técnico Vanderlei Luxemburgo tirou o zagueiro Ávalos e colocou o atacante Jonas. O time passou a rondar mais constantemente a área adversária, mas seguiu sem conseguir furar o bloqueio do Barueri. Até que, aos 25, Zé Roberto tabelou com Fabiano e chutou firme, de canhota, o canto direito do goleiro.

A torcida santista já comemorava a vitória, até que veio o vacilo da defesa, que parou pedindo impedimento e só assitiu ao atacante Marcos Dias empatar a partida.

Quando as vaias começavam a pintar, veio o escanteio salvador. Antônio Carlos subiu livre e acertou cabeçada certeira.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]