i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Tecnologia

Carros elétricos x carros a gasolina: será que o senso comum está errado?

  • PorBill Wirtz
  • FEE - Foundation for Economic Education
  • 09/10/2019 09:34
Problemas na cadeia de produção e eficiência dos carros "normais" mostram que carros elétricos não são a solução para todos os nossos problemas.
Problemas na cadeia de produção e eficiência dos carros “normais” mostram que carros elétricos não são a solução para todos os nossos problemas.| Foto: Pixabay

Joe Biden, atual favorito entre os democratas para as eleições de 2020, promete ressuscitar os subsídios aos veículos elétricos. O candidato diz que “as barreiras ao desenvolvimento desses veículos que reduzem os gases do efeito estufa são a falta de estações de recarga e de coordenação em todos os níveis governamentais”. Biden quer 500 mil estações de recarga novas até 2030, incentivando, assim, o uso de carros elétricos para além das vantagens já dadas a quem os comprar.

Atualmente – dependendo do estado onde o carro é comprado e levando em conta a situação tributária individual do comprador – algumas pessoas podem economizar até US$10 mil num novo Tesla, graças a esse subsídio.

Essa política, criada na administração Obama, pretendia promover os carros elétricos a fim de reduzir as emissões de carbono, mas o que aconteceu nos países que eliminaram os subsídios conta uma história bem diferente. Quando a Dinamarca se livrou dos subsídios aos veículos elétricos, as vendas da Tesla caíram 94%. Em Hong Kong, a empresa testemunhou uma queda de 95% depois que a cidade retirou subsídios semelhantes.

De acordo com Biden, isso aconteceu porque os incentivos certos para os usuários não estavam presentes, sobretudo as estações de recarga. Mas os países mencionados têm mais estações de recarga do que os Estados Unidos: a Dinamarca tem 443 estações de recarga só em sua capital, Copenhague, e mais de 500 no restante do país. Quanto a Hong Kong, diz o South China Morning Post:

A estratégia [a abertura, pela Tesla, de um enorme estacionamento e estação de recarga em Hong Kong] foi acompanhada pela abertura da primeira superestação de recarga da Tesla – que pode carregar completamente um Tesla em apenas 75 minutos [...]. Atualmente, existem 92 supercarregadores Tesla em 21 superestações de recarga, com mais de 400 pontos de recarga públicos e compartilhados.

Claro que a questão dos veículos elétricos não é de conveniência, e sim de preço.

A história completa

A Noruega tem a maior frota de veículos elétricos do mundo, responsável por até 60% das vendas de veículos novos. Sobre isso, a NPR escreve que “10.732 [carros vendidos] foram classificados como veículos de emissão nula”.

O Instituto de Economia do Transporte do Centro Norueguês de Pesquisas do Transporte expôs a ambição de reduzir a emissão de carbono por meio da mobilidade elétrica.

Para esses veículos, a transição em massa para os motores elétricos pode resultar numa redução de até 97% nas emissões de gás carbono e de até 76% no uso energético por unidade transportadora.

Vale notar que mais de 95% da eletricidade norueguesa é produzida em hidroelétricas e que 90% das usinas são estatais. Isso tem seu lado ruim. À medida que o consumo de eletricidade aumenta na Noruega, o setor se torna incapaz de satisfazer a demanda. Ano passado, a falta de chuvas e os ventos fracos fizeram com que o preço da eletricidade explodisse na Noruega, alcançando o nível de preços da Alemanha (que ainda está no processo de deixar de consumir energia nuclear). A Noruega, então, recorreu ao carvão e, como a importação de energia vinda de combustíveis fósseis foi maior do que a exportação, a Noruega registrou um aumento nas emissões de carbono.

Isso apesar de o clima e a geografia noruegueses serem ideais para a produção de energia renovável, o que não é o caso de todos os estados norte-americanos. Mas a geração de eletricidade é apenas metade da história dos veículos elétricos.

As baterias

A fabricação das baterias dos carros elétricos consome muitos recursos. No caso do cobalto, o Fórum Econômico Mundial destacou as condições de extração no Congo, de onde vem 20% do cobalto consumido no mundo. Mineradores de até sete anos de idade sofrem de doenças pulmonares crônicas ao serem expostos à poeira do cobalto. A fabricação das baterias consome 60% do cobalto usado no mundo e não há alternativas a ele, problema que Elon Musk está tentando resolver.

Mas isso não resolve os problemas de mineração, condições éticas e emissões causados pela necessidade de alumínio, manganês, níquel, grafite e lítio.

Com um mercado europeu estimado a alcançar 1.200 gigawatt-hora por ano, o que é o suficiente para 80 gigausinas com uma capacidade média de 15 gigawatt-hora por ano, essa demanda deve aumentar exponencialmente.

O renomado instituto de pesquisas alemão IFO declarou que o ecoequilíbrio dos veículos a diesel é maior do que o dos veículos elétricos, de acordo com um estudo divulgado em abril.

Carros a gasolina

Sabemos, graças ao Departamento de Energia dos Estados Unidos, que o consumo médio dos carros caiu para menos da metade entre 1975 e 2018. A economia de combustível aumentou juntamente com a potência, tornando os carros mais limpos e rápidos. Em 2017, a taxa de emissões de carbono média estimada para todos os veículos novos diminuiu em 1,9 grama por quilômetro (g/km), para 223 g/km, o nível mais baixo já registrado.

E não importa a marca de carro de sua preferência, já que todas as marcas apresentaram melhoras semelhantes.

Pudera: por mais que os consumidores se preocupem com as emissões de gás carbônico, eles se preocupam mais com os preços. Até mesmo os consumidores que não se importam com isso acabam se convencendo ao descobrirem que o carro deles está lhes custando muito mais em combustível.

Carros elétricos não serão a solução para todos os nossos problemas de transporte – ao menos não no futuro imediato. Como as duas tecnologias têm problemas, precisamos analisar o que as inovações podem realmente fazer antes de pedir proibições ou tomarmos medidas apressadas de substituição.

Bill Wirtz é bolsista da Young Voices Advocate e da FEE.

© 2019 Veículo. Publicado com permissão. Original em inglês

10 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 10 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • C

    Carlos Feliz

    ± 3 dias

    Ótima matéria, mas o jornalista esqueceu de analisar um ponto que considero fundamental: as baterias com a tecnologia atual - e até onde eu saiba não existe outra- têm desempenho decrescente. Assim um veículo 100% elétrico vai ter sua autonomia reduzida à cada ano. Ou as pessoas ficarão no meio da estrada ou a rede de reabastecimento terá de ser ampliada enormemente. Isso sem contar com o o mercado de usados. Ninguém vai querer um carro com baterias velhas. E aí o que fazer? Reciclar com 3 ou 4 anos... Totalmente inviável. Talvez sirva para micro Carros de aluguel para uso urbano. Para pensar.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • J

      JP

      ± 3 dias

      Quanto reacionarismo! A propulsão elétrica é muito mais eficiente e na medida que for aperfeiçoada irá predominar. Tudo a seu tempo.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • E

        EDUARDO SABEDOTTI BREDA

        ± 3 dias

        Os carros elétricos são um engodo dos governos. Carros para fabricar, manter e depois constituirão um problema ambiental para serem descartados. Sem contar o problema da recarga das baterias, que inviabiliza seu uso na maioria do casos de viagens longas.

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

        • J

          Jorge Dias

          ± 4 dias

          Graças a Deus a Gazeta fez uma matéria decente sobre o assunto. Obrigado por ouvir meus gritos de socorro Gazeta.

          Denunciar abuso

          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

          Qual é o problema nesse comentário?

          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

          Confira os Termos de Uso

          • P

            Paulista

            ± 4 dias

            A pergunta que não quer calar. Como será produzida a energia elétrica para mover esse milhões de automóveis?

            Denunciar abuso

            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

            Qual é o problema nesse comentário?

            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

            Confira os Termos de Uso

            5 Respostas
            • N

              Neto

              ± 3 horas

              Alex: sem problema na transmissão. Essa análise já vem sendo feita a anos. Além do que a entrada dos veículos elétricos será gradual.

              Denunciar abuso

              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

              Qual é o problema nesse comentário?

              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

              Confira os Termos de Uso

            • N

              Neto

              ± 3 horas

              Rodrigo Martins: já instalou na sua casa? Não, porque não?

              Denunciar abuso

              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

              Qual é o problema nesse comentário?

              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

              Confira os Termos de Uso

            • A

              Alex

              ± 4 dias

              Acrescento mais uma pergunta: Temos rede de transmissão para essa nova demanda?

              Denunciar abuso

              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

              Qual é o problema nesse comentário?

              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

              Confira os Termos de Uso

            • P

              Paulo Z

              ± 4 dias

              Na Califórnia já tem pontos e crise elétrica devido aos carros

              Denunciar abuso

              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

              Qual é o problema nesse comentário?

              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

              Confira os Termos de Uso

            • R

              Rodrigo Martins

              ± 4 dias

              Fotovoltaica residencial.

              Denunciar abuso

              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

              Qual é o problema nesse comentário?

              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

              Confira os Termos de Uso

          Fim dos comentários.