Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Frases da semana: “Nunca ganhei dinheiro de governo qualquer. Estou aqui com o meu coração”
| Foto: EFE/Miguel Rajmil

"O Brasil abriga a Amazônia e outros ecossistemas fundamentais para as mudanças climáticas. O que acontece lá importa a todos nós e o voto juvenil é fundamental para impulsionar a mudança por um planeta mais saudável". – Leonardo DiCaprio, ator e ambientalista. Sobre a Amazônia venezuelana, atualmente ameaçada pela miséria que sempre acompanha os regimes socialistas, nem uma palavrinha.

"Você e o Lula são nossa esperança para o Brasil. Boa sorte. Que Deus esteja com vocês" – uma menina chamada Valentina, em carta de apoio supostamente escrita para o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin. Valentina deve ser neta da Dona Lúcia.

"Dizemos
masculinidade tóxica
como se pudesse
haver
de fato
uma
masculinidade
não tóxica.
dizer
masculinidade tóxica
é o mesmo
que dizer
capitalismo selvagem

Ricardo Aleixo, "poeta". Ao ler esses pessimamente traçados versos, o que mais surpreende é a idade de quem os escreveu. Aos 62 anos era para o sr. Aleixo ao menos ter aprendido que isso aí que ele faz é qualquer coisa, menos poesia.

"Se o Lula continuar com essa incontinência verbal, e se não investir em comunidades sociais de maneira inteligente e profissional, vai permitir que o atual inquilino do Planalto tenha sérias chances de reeleição" – Paulo Coelho, tão escritor quanto Ricardo Aleixo é poeta. E não é que até o santo profano dos petistas tem pés de barro?

"A alimentação adequada, de qualidade, é um direito e está na Constituição. E como é um direito, é uma responsabilidade de Estado". – Bela Gil, filha de Gilberto Gil, jogando sobre os ombros do Estado-babá mais esse dever: o de dar papá vegano para todas as pessoas.

"Há, felizmente, um estadista nos EUA e na Europa, uma alta figura pública, que fez uma declaração muito sensível sobre como solucionar a crise, facilitando negociações em vez de miná-las. Seu nome é Donald J. Trump". – Noam Chomsky, linguista e ídolo esquerdista de 91 anos que até ontem era gênio inconteste, mas que depois dessa provavelmente já deve ter virado gagá para os comunistas.

"Este é nosso lembrete das 4 da madrugada de que o aborto é um direito humano". – Anistia Internacional, ONG progressista. Aí você vai dar uma olhadinha na Declaração Universal dos Direitos Humanos e, logo na primeira linha do Artigo 3, lê que "Todo indivíduo tem direito À VIDA, à liberdade e à segurança pessoal".

"Nunca ganhei dinheiro de governo qualquer. Estou aqui com o meu coração" – Daniela Mercury, cantora e simpatizante lulista (eufemismo) que está desde a década de 1990 descendo a ladeira. Pena que o Diário Oficial conte uma história 100 mil vezes diferente.

"Esse vagabundo do Coco Bambu tem 50 restaurantes no Brasil e no mundo, cada um deles tem uma razão social diferente pra não pagar imposto, pra estar no Super Simples. Por isso que são tudo bolsonaristas, porque é tudo marginal" - Ciro Gomes, eterno presidenciável, usando toda a elegância do seu vocabulário para expressar apreço pelos empreendedores do Brasil.

"Se um bandido aponta a arma para um policial a gente espera que ele faça o quê? Atire". - Tarcísio de Freitas, ex-ministro e candidato ao governo de São Paulo, falando o óbvio para um grupo de jornalistas estupefatos com o mundo real.

"Na próxima terça teremos um momento decisivo na política brasileira. Será o julgamento do vereador Renato Freitas (PT). A cassação do mandato será uma vitória do racismo e do conservadorismo. Gostaria de estar em Curitiba lutando contra esse absurdo" - Jones Manoel, revolucionário comunista, inflando a autoimportância, mas cedendo aos encantos de uma deliciosa rede baiana para justificar sua ausência neste "momento decisivo na política brasileira".

Cantinho do Lula

"O presidente mais popular do Brasil volta do exílio político com a promessa de salvar o país" – Time, revista, em franca campanha para transformar o ex-presidiário Lula num Mandela tupiniquim e confundindo o xilindró de luxo da Polícia Federal com um elegante e nobre exílio político.

"Sou considerado até hoje o presidente da República mais importante do país" – Lula, ex-presidiário, num ataque de modéstia.

"Bolsonaro não gosta de gente, gosta de policial" – Lula, ex-presidiário e líder das pesquisas que fala essas groselhas no palco, cercado por puxa-sacos, mas não tem coragem de sair às ruas para interagir com o povo que suspostamente o idolatra.

"E esses clubes de tiros que foram criados, se preparem porque vai fechar [sic]. Vai ter clube de leitura. Vai ter livros" - Lula, ex-presidiário, evocando a velha falácia de que quem lê é necessariamente uma pessoa melhor e de que todo mundo que paga para dar uns tiros num alvo de papel é um psicopata em potencial. Mao Tsé-tung, que matou umas 50 MILHÕES de pessoas (contando por baixo), começou como bibliotecário.

"Esse cara [Zelensky] é tão responsável quanto o Putin". - Lula, ex-presidiário e notável anão diplomático, culpando a moça por usar roupas provocativas.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]