Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

No ultrapoliticamente correto “Identidade”, René é uma mulher negra de classe média que, por acaso, encontra Claire, uma amiga de infância. O detalhe é que Claire, também negra, se faz passar por branca. Ela tem cabelos lisos e loiros e vive com o marido branco e extremamente racista. Claire, contudo, sente saudades da sua negritude e ensaia uma tumultuada reaproximação com a sua “verdadeira identidade” – até o desfecho trágico. Todo em preto e branco e com um pianinho jazzístico para dar um charme, há quem diga que “Identidade” já é o ganhador moral do Oscar 2022.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]