i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Cinema

Oscar muda as regras para que filmes tenham mais “diversidade”

  • Por Fabio Marcelo Calsavara
  • 09/09/2020 13:26
Rami Malek, Olivia Colman, Regina King and Mahershala Ali vencedores dos prêmios para atores do Oscar 2019; a Academia incluirá critérios de “diversidade” para o prêmio de melhor filme.
Rami Malek, Olivia Colman, Regina King and Mahershala Ali vencedores dos prêmios para atores do Oscar 2019; a Academia incluirá critérios de “diversidade” para o prêmio de melhor filme.| Foto: Starfrenzy/Bigstock

Contar uma história interessante, por meio da atuação de ótimos atores guiados pelas mãos de um excelente diretor, embalados por uma trilha sonora envolvente e uma fotografia impactante pode não ser mais suficiente para que um filme ganhe um Oscar.

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas vai passar a exigir que os candidatos ao prêmio de Melhor Filme cumpram “pré-requisitos de diversidade” – na prática, isso interfere na liberdade de ação dos estúdios e na criação dos roteiristas, que terão de se preocupar mais com a presença de representantes de “minorias étnicas” do que com a criação de um bom enredo cinematográfico.

A medida faz parte da campanha Academy Aperture 2025, que é descrita pelos organizadores do Oscar como “a próxima fase na iniciativa de equidade e inclusão da Academia, alavancando os esforços contínuos da organização para promover a inclusão na indústria do entretenimento e aumentar a representatividade de seus membros na maior indústria cinematográfica.”

A Academia criou quatro critérios de inclusão e diversidade, dos quais dois precisarão ser cumpridos integralmente a partir da premiação do Oscar de 2024. O primeiro dos quatro critérios chama-se “Representação na Tela, Temas e Narrativas”, e exige dos produtores do filme a presença de protagonistas ou coadjuvantes que sejam de uma “raça ou etnia sub-representada”.

Para detalhar quais seriam essas raças, a Academia escolhe a infame língua do X para citar a hispânica ou “latinx”. Nativos do Alaska, do Oriente Médio ou de alguma ilha do Pacífico também são bem-vindos, assim como asiáticos, negros, indígenas, povos do norte da África, havaianos e quaisquer outros que se sintam na mesma condição de estar sub-representados nas telas.

Se não quiser mostrar um protagonista seguindo esses parâmetros, os produtores então precisam garantir que o elenco como um todo conte com pelo menos 30% de integrantes que sejam deficientes físicos, surdos, mulheres, representantes de grupos étnicos ou raciais (sem especificar aqui quais etnias estariam contempladas) ou pessoas LGBTQ+.

Se a escolha não for mexer nos atores, então o que precisa mostrar diversidade é a história principal do filme, que precisa ser centrada nesses mesmos grupos identitários.

A partir do segundo critério, “Liderança Criativa e Equipe de Projeto”, todos os outros três são focados nos bastidores da produção. Pelo menos duas das posições de chefia em categorias como direção de elenco, fotografia, composição, design de figurino, direção, edição, maquiagem, produção e design de produção, cenografia, som, supervisão de efeitos sonoros e roteiro precisam cumprir o mesmo critério de diversidade.

Estarão liberados de mudar as posições de chefia e os atores quem garantir que pelo menos 30% da equipe que trabalha por trás das câmeras siga as determinações de inclusão.

A contratação de estagiários e aprendizes e a oferta de treinamentos aos integrantes dos mesmos grupos identitários é a base do terceiro critério, “Acesso à Indústria e Oportunidades”.

Por fim, o quarto critério, “Desenvolvimento do Público”, cobra dos produtores dos filmes a presença de representantes dessas minorias nas áreas de marketing, publicidade e distribuição.

A Academia garante que nas outras categorias não serão feitas exigências de inclusão ou diversidade. Mas aqueles que, sendo de outras categorias – Melhor Animação, Melhor Documentário e Melhor Filme Estrangeiro –, ainda podem concorrer ao prêmio de Melhor Filme serão tratados separadamente. Ainda não há detalhes sobre como será esse tratamento diferenciado.

7 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 7 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • S

    Saber é poder

    ± 0 minutos

    Os filmes vêm piorando muito a cada ano. A ideologia da destruição esquerdalhada é óbvia. Muito difícil escolher um bom filme para ver com nossos filhos. Praticamente todos têm uma exaltação a: narcotraficantes, eliminação da família, ateísmo, adultério, psicopatas, bandidagem, putaria, drogadição. Chego a hora de pesquisarmos e divulgarmos filmes que vão contramão dessa cultura da chinelagem destrutiva

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • L

      Lucas Guimarães Vicente

      ± 10 horas

      Vivemos a fase do Livro Vermelho de Mao, só que global. Viemos cartilha do progressista, no financiamento de movimento, na publicidade ou no envio de dinheiro para tal, no cancelamento, agora no principal produtor de Holywood. Seja Bem vindo, a narrativa de 1984, George Orwell, só que ele ocorre diante de nossos olhos. Até quando ficaremos parados em silêncio em nossa marcha fúnebre. Oxalá, traga novos Regan's, Thatcher's J. Paulo II's.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • C

        CAS

        ± 11 horas

        O mundo está louco ou perdido. Quanta besteira.

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

        1 Respostas
        • S

          Saber é poder

          ± 6 minutos

          Não é só besteira, é dominação. Melhor levar mais a sério.

          Denunciar abuso

          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

          Qual é o problema nesse comentário?

          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

          Confira os Termos de Uso

      • J

        JAIME

        ± 12 horas

        Essa notícia é verdadeira? Nunca vi tanto racismo.

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

        1 Respostas
        • J

          JAIME

          ± 12 horas

          Racismo é abominável, todos devem ter os mesmos direitos e ponto final. O resto é agenda ideológica a serviço de outros interesses.

          Denunciar abuso

          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

          Qual é o problema nesse comentário?

          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

          Confira os Termos de Uso

      • P

        Paulo Henrique

        ± 13 horas

        Em outras palavras: o Oscar acabou.

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

        Fim dos comentários.