Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE
  1. Home
  2. Imóveis
  3. Reestruturação do bairro

Série Vizinhos do Verde

Reestruturação do bairro

Melhorias no Parque dos Tropeiros e outras ações da prefeitura ajudam na valorização dos imóveis nos bairros Caiuá e São Miguel

  • Daliane Nogueira
Prefeitura prepara a reestruturação do Parque dos Tropeiros |
Prefeitura prepara a reestruturação do Parque dos Tropeiros
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Reestruturação do bairro

Região com privilegiada área verde, o entorno do Parque dos Tropeiros no bairro Caiuá tem perfil predominantemente residencial e a maioria das moradias é popular. “É uma mar­­ca do bairro, há condomínios da Cohab (Companhia de Habitação Popular de Curitiba) construídos há mais de 15 anos”, comenta a corretora Sineide Carvalho, que mantém escritório na região há 11 anos. De acordo com ela, nos últimos cinco anos houve grande valorização, em parte devido ao investimento em infraestrutura. “Antes o bairro praticamente acabava no terminal (que fica na Rua Raul Pompéia, quase na esquina com a Avenida Juscelino Kubitschek de Oliveira). Com o crescimento do bairro, houve investimento nas imediações do parque, que fica cerca de um quilômetro para frente”, afirma.

O coordenador do departamento de Parques e Praças da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Sérgio Galante Tocchio, explica que esse crescimento determinou a formatação de um projeto de reestruturação do parque. “Prevemos a instalação de equipamentos de ginástica, reformulação da pista de caminhada e construção de canchas para prática esportiva”, explica.

Atualmente o parque tem como uso principal a realização de rodeios de forma esporádica, há também salão de danças e exposição de fotos e objetos sobre a história dos tropeiros. “Precisamos arrumar as edificações que sofreram com a depredação e transformar o local em um espaço mais plural”, afirma Tocchio, lembrando que a futura instalação do Clube da Gente CIC, espaço que está em construção na região e terá piscinas aquecidas para aulas gratuitas de natação e hidroginástica, colabora para a revitalização.

Opções

Sineide afirma que com as condições melhores de moradia, a região passa por escassez de imóveis disponíveis para compra ou locação, principalmente comerciais. “Com o aumento da população, incentivado por programas do governo, como o PAR (Programa de Arrendamento Residencial), há mais necessidade de comércio. Como a oferta é pequena, nota-se uma supervalorização desses imóveis”, analisa.

A imobiliária da corretora administra a única sala comercial localizada pela reportagem da Gazeta do Povo no entorno do parque na semana passada. O imóvel tem 350 metros quadrados, fica na Rua Raul Pompéia, há 300 metros do parque, e o aluguel custa R$ 5 mil mensais. “A média de R$ 12 a R$ 14 o metro quadrado para locação comercial é praticado em bairros mais valorizados da cidade. Mas a falta de opções tem determinado o aumento nos preços no Caiuá”, afirma.

Entre as opções à venda, há dois apartamentos e um terreno. Sineide vende um imóvel de 44 metros quadrados e dois quartos, no número 2.442 da Rua Raul Pompéia, por R$ 80 mil. A empresa Juliana Imóveis anuncia a venda de um apartamento com características parecidas no prédio vizinho por R$ 85 mil.

O terreno fica na Rua Ulisses Aurélio Visinoni, nos fundos do parque, esquina com a Rua das Goia­­­beiras. O lote de 150 metros quadrados custa R$ 70 mil e é vendido em negociação direta com o proprietário.

Nova coluna

O perfil imobiliário do entorno do Parque dos Tropeiros fecha a Série Vizinhos do Verde, que apresentou, desde o dia 9 de maio de 2010, 14 parques de Curitiba, analisando o movimento do mercado e a valorização imobiliária da região.

A série dará espaço à coluna Vida em Condomínio, que mostrará como os moradores podem resolver conflitos para buscar uma convivência harmoniosa.

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE