Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE

Série Vizinhos do verde

Valorização crescente

Construções populares marcam o entorno do Parque Linear do Cajuru. Imóveis comerciais são os mais valorizados

  • Daliane Nogueira
Entorno do Parque Cajuru tem construções simples |
Entorno do Parque Cajuru tem construções simples
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Valorização crescente

Para resolver problemas com ocupações irregulares e preservar o Rio Atu­­­­ba, foi criado o Parque Li­­near do Cajuru, que compreende as margens do rio na altura da Rua Teófilo Otoni até a Rua Santa Lúcia, depois da linha férrea, próximo ao limite entre Curitiba e o município de Pinhais. Nesta rua fica a entrada principal e os atrativos para os frequentadores, como campo de futebol e playground. O coordenador do departamento de Parques e Praças da Secretaria Municipal de Meio Ambiente Sérgio Galante Tocchio explica que a região tinha problemas sociais e ambientais, gerados pela ocupação sem planejamento. “Com o parque é possível controlar a questão ambiental e melhorar as condições de saúde. Além disso, muitas famílias foram reassentadas em outras moradias com melhores condições”, comenta.

O mercado imobiliário do bairro segue o aquecimento vivido na cidade, mas a maioria dos imóveis do entorno do parque é de construções simples. “O perfil vai mudando aos poucos. Os imóveis comerciais, nas ruas mais movimentadas, são os mais valorizados e os que têm maior valor agregado”, diz o diretor da imobiliária GS, Geraldo Luís Siqueira, que mantém sede no Cajuru.

Na avaliação do corretor, o preço médio de metro quadrado de imóveis comerciais na região é de R$ 1.600. “Os imóveis residenciais têm preço em torno de R$ 1.200 e R$ 1.500 para usados e chega até R$ 1.800 para imóveis novos”, afirma.

Dados do Sindicato da Habi­tação e Condomínios do Paraná (Secovi-PR) mostram que houve aumento de 15% no valor de metro quadrado de imóveis residenciais na região entre junho de 2009 e junho de 2010.

Na semana passada a reportagem da Gazeta do Povo encontrou cinco imóveis à venda e um para locação no entorno do parque. A GS Imóveis vende uma casa na Rua Venceslau Teixeira Alves, que passa na lateral da entrada principal. O imóvel tem três quartos, 90 metros quadrados de área cons­truí­da e 130 metros quadrados de área total, garagem para dois carros e custa R$ 150 mil.

Os únicos imóveis novos à venda foram localizados na Rua Isauro Trinco, a 300 metros da entrada principal do parque, onde a R. Hinça Imóveis vende três sobrados em fase final de construção. Os imóveis têm área construída de 74 metros quadrados e há diferença na área total. Dois deles têm 95 metros quadrados de área total e o outro tem 192. Os menores custam R$ 135 mil e o maior está sendo vendido a R$ 165 mil.

Na Rua Santa Lúcia está anunciada uma casa à venda em negociação direta com o proprietário. O imóvel no número 97 da via é misto, de alvenaria e madeira, tem dois quartos, 70 metros quadrados e custa R$ 65 mil.

A duas quadras dali, na Rua Sebastião Marcos Luiz, que dá acesso à Santa Lúcia, há um terreno à venda pela M. Pellizzaro. A área de 2.016 metros quadrados custa R$ 900 mil. Na mesma via, uma quadra adiante, fica o único imóvel disponível para locação. A sala comercial de 98 metros quadrados é administrada pela imobiliária E&D e custa R$ 1 mil mensais.

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE