Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE
  1. Home
  2. Justiça
  3. Bolsonaro estuda propor a extinção da Justiça do Trabalho

ações trabalhistas

Bolsonaro estuda propor a extinção da Justiça do Trabalho

Presidente afirma que processos trabalhistas têm de tramitar na Justiça comum, como ocorre em outros países

  • São Paulo
  • Estadão Conteúdo
Sede do Tribunal Superior do Trabalho (TST), em Brasília, órgão máximo da Justiça trabalhista. | TST/Divulgação
Sede do Tribunal Superior do Trabalho (TST), em Brasília, órgão máximo da Justiça trabalhista. TST/Divulgação
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) disse, em entrevista exibida pelo SBT na noite desta quinta-feira (3) à noite, que seu governo está estudando propor o fim da Justiça do Trabalho. “Poderia fazer, está sendo estudado. Em havendo clima, poderíamos discutir e até fazer uma proposta [ao Congresso Nacional]”, afirmou quando foi questionado se seu governo poderia encampar a ideia de acabar com a Justiça do Trabalho. Bolsonaro também disse que os processos trabalhistas têm de tramitar na Justiça comum – como ocorre em outros países.

Na entrevista, o presidente afirmou ainda que quer aprofundar a reforma da legislação trabalhista “sem tirar direito de ninguém”. “Empregado ganha pouco, mas a mão de obra é cara. É pouco pra quem recebe e muito pra quem paga. Tem que mudar isso aí”, disse. Em 2017, o governo Temer conseguiu aprovar uma reforma na CLT (Consolidação das Leis do Trabalho).

Leia também: Na entrevista, Bolsonaro também propôs idade mínima de aposentadoria de 62 anos para homens e 57 para mulheres

Bolsonaro repetiu e adaptou ainda uma das frases mais usadas por ele na campanha. “Eu dizia que é difícil ser patrão no Brasil. Mais difícil é estar desempregado no Brasil”, brincou.Para o presidente, há um “excesso de proteção” aos trabalhadores.

Leia também: CNT defende fim da Justiça do Trabalho e pede a Bolsonaro extinção do TST

Fim da Justiça do Trabalho abriria precedente para suprimir o STF, diz Anamatra

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE