i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
BULLYING

A paz se constrói no chão da escola

Alunos de Cidade Gaúcha usam poemas para conscientização e promoção de uma escola de paz

  • PorInstituto GRPCOM
  • Cidade Gaúcha 
  • 24/04/2019 18:01
Uma das atividades dos alunos foi a leitura de matérias da Gazeta do Povo  |
Uma das atividades dos alunos foi a leitura de matérias da Gazeta do Povo | Foto:

“O bullying machuca as pessoas/ O bullying pode até fazer alguém se machucar”. Esses versos fazem parte do poema da aluna Débora Cristina da Silva, do Colégio Estadual Marechal Costa e Silva, que participou do projeto “Por uma escola de Paz” promovido pela professora Onice de Fátima Rosa, participante do Ler e Pensar em 2018.

São cada vez mais frequentes as tragédias em escolas, por consequência do bullying. Foi noticiado na Gazeta do Povo, no ano passado, o caso de estudantes que foram feridos por arma de fogo em escola no município de Medianeira/PR. Segundo a investigação, o ataque foi premeditado e, a princípio, motivado pelo bullying. Um dos envolvidos possuía, inclusive, recortes de casos de tiroteios registrados em escolas e universidades estadunidenses. 

O projeto 

Partindo da leitura da matéria da Gazeta do Povo, a professora elaborou o projeto “Por uma escola de paz: respeitando as diferenças”, com os alunos da Educação Especial, tendo como objetivo levar os alunos a refletir sobre a violência, que pode ser causada devido ao bullying praticado. Os alunos também puderam refletir sobre situações que ocorreram na própria escola. 

Eles realizaram diversas ações: assistiram vídeos sobre o tema, com foco no que diz a lei sobre esta prática; montaram um “varal do bem”, com pequenos cartazes com frases sobre a cultura da paz. Além disso, a professora motivou os alunos a explorarem o gênero literário poesia, para a produção de poemas. 

Resultados 

Os alunos realizaram a produção individual de poemas relacionados ao tema, que foram divulgados para as outras turmas da escola. As produções resultaram em um mini livro, que será entregue ao acervo da biblioteca da escola. A professora avalia que o resultado foi “de suma importância para o desenvolvimento educacional dos estudantes envolvidos, principalmente por serem estudantes da Educação Especial, da Sala de Recursos, com diferentes dificuldades”, afirma. 

Ela aponta que atividades assim foram boas para a autoestima dos estudantes, pois, eles também são alvos de bullying, devido às suas dificuldades. Com esse projeto, houve a oportunidade de mostrar que cada um, com suas diferenças, têm capacidade de se desenvolver, pois a escola é para todos. 

 

Uma das produções realizadas pelos alunos: 

Saber amar... Saber respeitar - Débora Cristina da Silva - 16 anos 

 O saber vive na escola 

A escola vive o saber 

A escola vive do respeito 

Do saber viver e conviver 

O bullying machuca as pessoas 

O bullying pode até fazer alguém se machucar 

Na escola nós temos que nos dar o respeito 

Para ganhar o respeito é preciso amar 

 [...] 

 A paz se constrói no chão da escola 

Na rua e na família 

Praticando todos os dias 

Vivendo e convivendo 

E um mundo melhor se fazendo

2 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 2 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • R

    ROSELIA MARIA SOARES LOCH

    ± 0 minutos

    São atitudes como essa que contribuem para um mundo melhor.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • R

      ROSELIA MARIA SOARES LOCH

      ± 0 minutos

      São estas atitudes como essa que contribuem para um mundo melhor.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      Fim dos comentários.