Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Alfabetização Midiática no combate à desinformação
| Foto: Divulgação

Vivemos um tempo em que a imprensa séria e confiável tem travado muitas batalhas com um fenômeno que vem crescendo e ganhando novas faces a cada dia: a desinformação. Esse fenômeno possui inúmeras consequências e pode ser tão danoso à sociedade quanto outras epidemias.

O fenômeno da desinformação, segundo o dicionário, pode ser definido como a utilização das técnicas de comunicação e informação para induzir ao erro ou dar uma falsa imagem da realidade, mediante a exclusão ou ocultação de informações, minimização da sua importância ou modificação do seu sentido. Ou seja, é tudo aquilo que é feito com o propósito de causar ruídos e confundir o público, em prol de um objetivo, que na maioria das vezes, não é explícito.

Mas, se nós estamos em meio a tantas informações o tempo todo, como podemos evitar de cair nessas armadilhas?

É com esse objetivo que há cerca de 90 anos, desde que a BBC Londres iniciou um trabalho de preparo das crianças para a compreensão do cinema, veículos de comunicação de todo o mundo e outros órgãos, como a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), vem trabalhando em prol da Alfabetização Midiática. Afinal, apenas fazendo uma leitura mais crítica de tudo que se lê, ouve ou vê é que conseguimos driblar as tantas faces da desinformação.

O Ler e Pensar é uma dessas iniciativas. O Projeto, da Gazeta do Povo e do Instituto GRPCOM (IGRPCOM), tem como principal objetivo formar os professores da rede pública de todo o Brasil para o trabalho com as diferentes mídias em sala de aula, com base na educomunicação e na alfabetização midiática, sem esquecer dos conteúdos curriculares. Uma das estratégias desse programa de formação é o curso “Leitura Crítica da Mídia”, oferecido em formato EAD, na Plataforma do IGRPCOM, para os professores inscritos no projeto.

MidiaMundo: alfabetização midiática para todos!

Desde o dia 01 de junho, a luta contra a desinformação ganhou mais uma aliada: a série MídiaMundo, uma produção entre o ABC da Notícia a e ZeitGeist, com apoio do Educamídia, programa de educação midiática do Instituto Palavra Aberta, parceiro do IGRPCOM. Segundo Maria Cristina Poli, uma das apresentadoras da webserie, o MídiaMundo tem como principal objetivo, traduzir para as pessoas, de alguma forma, a informação que chega até elas, pois quando conseguem desvendar a forma como esses materiais são produzidos, tudo passa a fazer muito mais sentido e fica mais fácil exercitar o espirito crítico na hora de consumir a informação.

Luciano Cury, o diretor da produção, destaca o papel educacional do Projeto: “Nós ajudamos o público mais iniciante a desvendar esse mundo novo, que é o ambiente digital. É como se fosse um novo continente, que ainda está sendo descoberto pela humanidade. São muitas novidades, e queremos mostrar como isso está presente na vida das pessoas.” .

A primeira temporada da série conta com 24 episódios, lançados semanalmente no canal do MidiaMundo no Youtube e conta com a participação de especialistas, jovens, jornalistas, artistas, políticos e de todo público que vive em contato com essas mídias. Mas, segundo Alexandre Sayad, apresentador da série, “o MídiaMundo é a pontinha do novelo, e já temos muita coisa boa planejada para vir por aí”.

Quer conhecer a produção? Clique aqui e confira os episódios que já estão disponíveis.

3 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]