Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE
  1. Home
  2. Ler e Pensar
  3. Enxame de conhecimento

MEIO AMBIENTE 

Enxame de conhecimento

Professora de Quatro Barras ensina aos alunos sobre a importância das abelhas no ecossistema

  • Quatro Barras 
  • Instituto GRPCOM
Alunos do 2º ano da EM Ernesto Milani se uniram para criar jardins de plantas e mel |
Alunos do 2º ano da EM Ernesto Milani se uniram para criar jardins de plantas e mel
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Em um ecossistema, todos os seres vivos são importantes, por menores que sejam. Um exemplo são as abelhas, insetos muito pequenos, mas que causam um grande impacto ao meio ambiente e cuja ausência pode acarretar sérias complicações à população. Segundo a matéria da Gazeta "Conheça o país que investe mais de R$ 70 milhões para evitar sumiço das abelhas", o Japão já enfrenta problemas com a falta de polinização decorrente da diminuição de abelhas em algumas cidades.

Buscando explorar a importância que esses insetos têm na vida ambiental, a professora Janaíne Batista Moreira, da Escola Municipal Ernesto Milani, de Quatro Barras, uniu seus alunos do 2º ano para descobrirem tudo sobre a vida das abelhas. 

A professora conhecia uma espécie de abelhas que não possui ferrão, e aproveitou as informações que já tinha para realizar atividades interdisciplinares com o tema. Iniciou contextualizando a turma sobre o bicho e então trouxe assuntos diversos para conectar com o tema. “Explorei o conhecimento prévio dos alunos sobre abelhas, levando em consideração o papel dos animais na natureza, chegando à importância delas, o que fazem e qual a sua função. A partir daí realizamos diversas atividades com este tema. Trabalhamos de uma forma interdisciplinar, buscando informações, realizando leitura e produzindo textos, garantindo também o processo de alfabetização com apropriação dos conteúdos curriculares”, contou a professora Janaína. 

Atividades 

Para fomentar o conhecimento sobre os animais, a professora levou os alunos ao Centro Paranaense de Referência em Agroecologia (CPRA). “Fizemos uma visita ao CPRA para conhecer as abelhas sem ferrão de perto. Os alunos adoraram, pois puderam tirar todas as dúvidas que tinham. Ficaram sabendo que estas abelhas não se misturam com as com ferrão, mas possuem uma inimiga: a abelha limão. Porém, as sem ferrão sabem muito bem se defender, pois jogam uma gosma que prende a abelha limão impedindo seu ataque”, explicou. 

Para dar andamento ao projeto da professora, a escola concordou em instalar casinhas para abrigar as abelhas e criar um “Jardim de Mel”, tomando como inspiração a matéria “Parques de Curitiba vão ganhar jardins de mel com abelhas nativas”. A partir disso, os alunos confeccionaram placas com normas para colocar ao lado das casinhas. 

Os alunos ainda foram convidados para apresentar o trabalho em outra escola. “O objetivo da visita foi realizar uma enquete com a comunidade sobre a criação das abelhas sem ferrão e possibilidade de conhecermos alguém que as cria na região”, disse Janaíne. 

O sucesso da prática da professora foi tanto que os alunos se encontraram com o prefeito de Quatro Barras para contar o que tinham realizado. “Fomos até o Prefeito de Quatro Barras, Angelo Andreatta, que recebeu em seu gabinete a direção e supervisão da Escola, representantes da Secretaria Municipal de Educação, representantes da turma, os alunos Douglas, Gabriel e Alana e eu para conhecer um pouco deste trabalho realizado. Entregamos para ele uma carta ofício, assinada por todos os envolvidos da escola, com a proposta. Na ocasião, houve um comprometimento por parte do prefeito, que posteriormente se engajou e determinou à Secretaria Municipal de Educação, a compra de 10 caixas com famílias de abelhas sem ferrão para serem colocadas em alguns pontos do município”, comemorou a professora. 

Desdobramento 

A atividade com os alunos não se restringiu apenas à construção do jardim de mel. Outro jardim foi construído pelos alunos para recepcionar as casinhas para as abelhas. “Preparamos durante o recesso escolar para recepcionar as abelhas de ferrão. Contamos com a colaboração da comunidade, pais e alunos para que tudo ficasse bonito e perfeito para nossas amigas. Assim que começaram as aulas do 2º semestre, trouxe para a escola a caixinha de abelhas sem ferrão da espécie Mandaçaia, a qual eu estava doando para a escola. Todos ficaram felizes e se comprometeram em ajudar e cuidar delas e do jardim”, lembrou. 

Os alunos também estudaram sobre o mel produzido pelas abelhas utilizando a matéria da Gazeta “Meliponicultura: mel de alta qualidade e benefícios para a biodiversidade” e aproveitaram o doce dos animais preparando um bolo de mel. 

O projeto, que ganhou no nome de “A grandeza das pequenas coisas de Quatro Barras: as abelhas sem ferrão” atingiu todos os resultados desejados pela professora Janaíne. “Esta atividade possibilitou uma vivência diferente aos alunos. A abordagem das atividades se deu de forma interdisciplinar, o que fez com que a aprendizagem fosse mais significativa e estimulante. Muito mais que informações, os alunos receberam estímulos, motivação e aprenderam de forma lúdica sobre estes pequenos animais, sobre a preservação e cuidado com a natureza e a refletir sobre suas próprias atitudes para que possamos viver num mundo melhor”, relatou.

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE