Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Na aula os alunos aprenderam sobre a a história do dinheiro e como usar moedas, cheques, cartões de crédito e o caixa eletrônico  |
Na aula os alunos aprenderam sobre a a história do dinheiro e como usar moedas, cheques, cartões de crédito e o caixa eletrônico | Foto:

O consumismo infantil tem assombrado muitos pais e educadores e se mostrado um verdadeiro vilão nas casas e escolas. Segundo pesquisa realizada pelo Instituto Alana, cerca de 80% das crianças tem poder nas decisões de compras dos pais, sendo que destes, 38% influenciam fortemente essa decisão. Esses dados mostram que estamos diante de uma geração que tem cada vez mais voz e menos consciência quando o assunto é economia doméstica.

Com base na mesma pesquisa, por incrível que pareça, o campeão na lista de influência é o setor de alimentação, em que as crianças escolhem praticamente sozinhas, o que irão comer, com o poder de 92% da decisão de compra, seguidos por brinquedos (85%) e roupas (57%). 

Em um cenário em que o consumismo tem sido o protagonista nos lares da maioria da população, escolas e professores tem se preocupado em apresentar aos seus alunos, alternativas de consumo sustentável e gerenciamento das finanças pessoais com responsabilidade. 

Aprendendo desde cedo 

Acreditando na importância desse trabalho de conscientização, a professora Emelina Juliatto dos Santos, de Tijucas do Sul, investiu no assunto após ler com seus alunos do 3º ano da Escola Rural Municipal Professor Francisco da Rocha Camargo Sobrinho, a matéria “Quatro passos para garantir dinheiro para o mês inteiro”. No texto, o fundador da Academia do Dinheiro Mauro Calil e a economista Franciele Lourenço dão dicas sobre como fazer o salário render até o fim do mês. 

A professora contou que se utilizou de diferentes mídias para o desenvolvimento desta prática, realizada em parceria com o Ler e Pensar, e envolveu diversos conteúdos relacionados ao sistema monetário. “Foram trabalhados os temas: a origem do dinheiro, a questão da economia, consumismo desenfreado, empréstimos, dívidas, o trabalho remunerado”, disse Emelina. 

Os alunos organizaram uma exposição contando a história do dinheiro, trouxeram moedas internacionais e abordaram também o uso de cheques, cartões de crédito e até mesmo uma simulação de caixa eletrônico foi criada. 

Além disso, Emelina teve o cuidado especial de abordar as consequências da má administração do dinheiro. A professora possibilitou aos alunos uma simulação de comércio de lanches e guloseimas, para que desta forma, as crianças tivessem a oportunidade de serem responsáveis pelo seu próprio dinheiro, fazendo escolhas e tomando decisões conscientes. 

De acordo com a professora, o trabalho foi muito significativo para a turma. Com certeza, trabalhar a consciência financeira ainda na infância é a melhor maneira de formar adultos mais responsáveis com relação ao próprio bolso.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]