i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Fogo amigo

Ataque por engano dos EUA mata 9 soldados afegãos

  • PorFolhapress, em São Paulo
  • 22/10/2008 21:02

Cabul - Forças norte-americanas bombardearam ontem por engano um posto de controle no Afeganistão e mataram nove soldados afegãos. O incidente ocorreu em Zayed Kheil, a oeste da Província de Khost, fronteira com o Paquistão, onde há uma semana contingentes locais e ocidentais desencadearam operações contra insurgentes radicais islâmicos do Taleban.

As nove mortes por "fogo amigo’’ foram confirmadas pelo governador de Khost, Arsallah Jamal. O porta-voz das forças americanas no país, Greg Julian, admitiu a ocorrência do incidente e disse que um encontro com militares afegãos nas próximas horas esclareceria as circunstâncias e definiria condições para que o fato não mais se repita.

Nota do Ministério da Defesa lamenta o incidente e afirma que ele enfraquecerá o ânimo do Exército. Também diz que os responsáveis "serão presos e julgados’’.

Em junho do ano passado policiais afegãos acreditaram que soldados norte-americanos em missão noturna eram insurgentes e atiraram contra eles. Em resposta, os militares convocaram uma aeronave que atirou contra os afegãos – sete policiais morreram – por acreditarem que eram inimigos.

Em setembro policiais afegãos abriram fogo contra militares norte-americanos, matando dois soldados. Há a suspeita de que insurgentes se fizeram passar por policiais.

Iraque

Ainda ontem, ao menos cinco civis morreram ontem e nove ficaram feridos em diferentes ataques em Bagdá e Mossul, a 400 km ao norte da capital.

Em Bagdá, uma pessoa que estava sendo transportada por uma ambulância morreu atingida pela explosão de uma bomba na praça de Al Andalus, no centro da cidade. Outras três pessoas ficaram feridas, informou a polícia. Em outra explosão parecida no bairro de Al Mansur, na parte oeste de Bagdá, dois civis foram feridos.

Em Mossul, quatro pessoas morreram e outras quatro ficaram feridas na explosão de um carro-bomba estacionado no bairro de Al Zawta, na região oeste da cidade. A explosão também danificou vários edifícios e veículos próximos. No local, de maioria sunita, a violência contra cristãos e outras minorias religiosas tem crescido, apesar das operações militares americanas e iraquianas para combater os extremistas. Os quatro feridos, todos civis, foram levados ao hospital da cidade.

Também em Mossul, o comando militar norte-americano anunciou que um soldado iraquiano morreu devido à explosão de uma bomba no leste da cidade. O cadáver do militar foi levado para um hospital da cidade, informou o comunicado do Exército, sem dar mais detalhes sobre o ataque.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.