Socorristas retiram ferido de ataque a hospital na Califórnia | NBC/REUTERS
Socorristas retiram ferido de ataque a hospital na Califórnia| Foto: NBC/REUTERS

A polícia norte-americana tenta localizar atiradores que mataram pelo menos 14 pessoas em San Bernardino, na Califórnia. O ataque ocorreu nesta quarta-feira (2) no Centro Regional Inland, uma das 21 instalações geridas pelo governo que atendem pessoas com deficiências de desenvolvimento, disse a porta-voz do Departamento de Serviços de Desenvolvimento da Califórnia, Nancy Lungren.

Há mais 14 feridos, segundo as autoridades policiais.

Veja imagens do tiroteio.

De acordo com Jarrod Burguan, chefe policial do condado, três agressores invadiram o local. As identidades são desconhecidas e eles conseguiram escapar.

Não se sabe quantas pessoas estavam no complexo no momento do ataque, mas o centro emprega pelo menos 670 pessoas e tem milhares de pacientes. Há vários prédios no complexo, o que exige uma busca cuidadosa das equipes policiais.

Uma porta-voz da polícia declarou ao jornal Los Angeles Times que os suspeitos estavam fortemente armados e, possivelmente, usando colete à prova de balas, e a emissora CBS informou que um esquadrão antibombas estava no local tentando desarmar o que se acreditava ser um artefato explosivo.

Citando testemunhas, a rede de TV CNN afirmou que os suspeitos podem ter fugido em um SUV preto.

Centro Regional Inland

O Centro Regional Inland, onde ocorreu o ataque a tiros desta quarta-feira, na Califórnia, é uma das 21 instalações do estado que atendem a pessoas com problemas de desenvolvimento.

A agência de serviço social está entre os centros regionais que administram, autorizam e pagam pela assistência a pessoas com problemas como autismo ou retardo no desenvolvimento mental.

No local, médicos atendem bebês com suspeita de algum problema, assim como adultos. O centro de San Bernardino é um dos maiores do estado e que mais recebem pacientes. Tem pelo menos 670 funcionários que atendem a 30 mil pacientes e suas famílias.

Um testemunha disse Fox News que viu quando um dos atiradores, usando máscara e colete, entrou no prédio e começou a disparar . Uma mulher que trabalha no local enviou uma mensagem de texto para seu pai, na qual pedia para que ele “orasse pelas pessoas no prédio”.

San Bernardino é uma cidade de 200 mil habitantes, a cerca de uma hora e meia de Los Angeles.

Socorro

Uma porta-voz do Centro Médico Loma Linda, que fica ao lado do local, disse que o hospital estava esperando pacientes momentaneamente. “Estamos todos em estado de espera agora. Pode ser a qualquer minuto”, disse Briana Pastorino.

A agência de serviços sociais está entre os centros regionais em toda a Califórnia que administram, autorizam e pagam assistência a pessoas com deficiência, como autismo e retardo mental.

O tiroteio na Califórnia ocorreu menos de uma semana depois que um atirador matou três pessoas e feriu nove em um tiroteio em uma clínica em Colorado Springs. Em outubro, um homem armado matou nove pessoas em uma faculdade no Oregon e em junho um atirador branco matou nove fiéis negros na Carolina do Sul.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]