i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Paris

Autor de atentado a mercado judaico em Paris é enterrado na França

Radical islâmico Amedy Coulibaly matou uma policial no dia 8 e foi autor do atentado a um mercado kosher de Paris no dia 9

  • PorFolhapress
  • 23/01/2015 11:52

A França informou nesta sexta-feira (23) que foi enterrado em um cemitério na periferia de Paris o corpo do radical islâmico Amedy Coulibaly, que matou uma policial no dia 8 e foi autor do atentado a um mercado kosher de Paris no dia 9.

Coulibaly agiu de forma sincronizada com os irmãos Said e Chérif Kouachi, que invadiram a redação do jornal satírico "Charlie Hebdo" no último dia 7 e mataram 12 pessoas, incluindo oito jornalistas, em ato reivindicado pela rede terrorista Al-Qaeda.

Segundo as autoridades francesas, os restos mortais de Coulibaly foram sepultados na ala muçulmana do cemitério de Thiais, em uma cripta anônima, da mesma forma que foi feito com os corpos dos irmãos Kouachi. Com isso, as autoridades pretendem, ao mesmo tempo, que os túmulos não se tornem local de peregrinação para radicais islâmicos, assim como não sejam alvo de vandalismo por extremistas islamofóbicos ou xenófobos.

O corpo de Coulibaly foi enterrado em Paris após o Mali, no norte da África, país de origem de seus pais, ter rejeitado receber os restos mortais do terrorista. O sepultamento ocorreu no início da manhã.

A reação do "Charlie Hebdo" ao atentado ainda repercute em regiões de maioria islâmica. No lado indiano da Caxemira, lojas e comércios fecharam nesta sexta em protesto contra a publicação de uma nova caricatura de Maomé. Há uma semana, houve protestos em diversos países muçulmanos contra a charge, com reações violentas no Paquistão, na Argélia e no Níger. No último, pelo menos cinco pessoas morreram na onda de violência, que atingiu até igrejas evangélicas brasileiras.

Islamofobia

Por outro lado, o atentado levou ao aumento de atos contra muçulmanos na França. Segundo o Observatório Nacional contra a Islamofobia, foram registrados 128 casos de ataques a islâmicos na região de Paris, pouco menos que os 133 casos de 2014. Dentre eles, 28 foram ataques contra mesquitas e outros centros de orações e 88 ameaças. "Isso é inadmissível e, por isso, pedimos aos poderes públicos que passem à ação para dar fim a esta praga", disse o presidente da ONG, Abdallah Zekri.

Nesta sexta, o Tribunal Constitucional da França confirmou a retirada da cidadania do marroquino Ahmed Sahnouni, condenado em 2013 a sete anos de prisão por organizar uma filial para mandar combatentes ao Oriente Médio e o norte da África. A medida era esperada pelo governo francês como uma das medidas de endurecimento no combate ao terrorismo no país, uma reação aos atentados de Paris. Pela lei, o país pode retirar a nacionalidade francesa de um criminoso com outra cidadania.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.