i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Escândalo

Berlusconi vive inglório epílogo de um intocável

Condenado a pena de nove meses, ex-líder italiano deverá perder até mesmo o título de Cavaliere, obtido em 1977

  • PorAgência Estado
  • 30/11/2013 21:23
Protesto mostra o ex-premiê por trás das grades, mas prisão poderá ser domiciliar | Alessandro Bianchi/Reuters
Protesto mostra o ex-premiê por trás das grades, mas prisão poderá ser domiciliar| Foto: Alessandro Bianchi/Reuters

Foram 20 anos ininterruptos atuando como parlamentar, intercalados por quatro governos, dezenas de processos, inúmeras acusações e escândalos até Silvio Berlusconi ver cassado seu mandato de senador. O Senado italiano votou na última quarta-feira a cassação do mandato do Cavaliere após a condenação definitiva a quatro anos por fraude fiscal no processo conhecido como Mediaset.

Ele deverá cumprir pena de nove meses, graças a um desconto obtido através do indulto, medida aprovada em 2006 durante o governo de centro-esquerda de seu rival Romano Prodi. Nem mesmo de Cavaliere ele poderá mais ser chamado: Berlusconi deve perder o título de Cavaliere do Trabalho, recebido em 1977, uma das condecorações mais altas da Itália concedidas a empresários que se destacam na área econômica do país.

Este é um epílogo bastante inglório para um homem que muitos italianos consideravam intocável. Entretanto, Berlusconi continua sendo um dos homens mais ricos da Itália, com uma fortuna estimada em volta de US$ 6,2 bilhões (cerca de R$ 10 bilhões) e, segundo as últimas pesquisas eleitorais, contaria ainda com cerca de um terço das intenções de voto.

Muitos apoiadores de Berlusconi acham que ele foi vítima de uma conspiração da esquerda, que teria utilizado o Judiciário para eliminar um adversário político que não conseguia derrotar nas urnas.

Para seus críticos, duas décadas de "berlusconismo" deixaram cicatrizes na política e na sociedade italianas. Muitos analistas, porém, consideram que a carreira política de Berlusconi ainda não acabou.

"Eu sou, sem dúvida, a pessoa mais perseguida em toda a história do mundo e da humanidade", afirmou o ex-primeiro-ministro em muitas ocasiões. Ele já foi acusado, entre as outras coisas, de fraude fiscal, desvio de verba, contabilidade falsa e corrupção de juízes. Berlusconi sempre negou qualquer irregularidade e foi absolvido inúmeras vezes. Estima-se que, em 20 anos, ele compareceu 2,5 mil vezes perante um tribunal, em 106 julgamentos e bancando despesas legais por 200 milhões de euros.

Ele provavelmente cumprirá a pena em prisão domiciliar ou trabalhando em serviços comunitários, por causa de sua idade avançada.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.