i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Eleições nos EUA

Biden vai a Michigan tentar “recuperar” estado para o Partido Democrata

    • Estadão Conteúdo
    • 09/09/2020 16:48
    O candidato democrata à presidência dos EUA em 2020, Joe Biden, faz discurso no Michigan.
    O candidato democrata à presidência dos EUA em 2020, Joe Biden, faz discurso no Michigan.| Foto: AFP

    Dos três estados que o presidente norte-americano Donald Trump "tomou" do Partido Democrata em 2016 - Michigan, Pensilvânia e Wisconsin -, o Michigan há muito parece aos republicanos o que mais corre o risco de voltar para os rivais democratas.

    Nesta quarta-feira (9), Biden está visitando Warren, um subúrbio de Detroit, a maior e principal cidade do estado. Lá, falou sobre economia e prometeu "proteger os empregos americanos", ecoando o discurso vitorioso de Trump em 2016.

    Warren fica no condado de Macomb, um lugar associado aos eleitores brancos da classe trabalhadora que tradicionalmente votavam nos democratas, mas abraçaram Ronald Reagan e, mais tarde, Trump. Biden intensificou seus esforços nos últimos meses para revelar políticas mais populistas destinadas a estimular os trabalhadores americanos.

    Antes da visita de Biden, Trump já estava de olho no Michigan. O presidente vai à região na quinta (10), no condado de Saginaw, onde venceu por 1% dos votos em 2016 contra Hillary Clinton. Dois anos depois, a democrata Gretchen Whitmer derrotou o republicano Bill Schuette por cerca de 8% dos votos no mesmo condado em seu caminho para se tornar governadora.

    Trump retomou sua propaganda na televisão no estado esta semana. Ele também comprou pouco menos de US$ 1,1 milhão em tempo nas estações de televisão de Michigan, em comparação com US$ 2,4 milhões para Biden, de acordo com dados da Advertising Analytics.

    Deixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.