Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Um grupo de homens armados, supostamente do Boko Haram, atacou nesta sexta-feira a cidade de Gombe, no nordeste da Nigéria, um dia após perpetrar um atentado em uma estação de ônibus da mesma cidade, informaram à Agência Efe fontes locais.

Testemunhas do ataque relataram que os insurgentes lançaram o ataque a cerca de três quilômetros da cidade antes de serem confrontados pelo exército nigeriano, apesar dos combates ainda seguirem. Não há um balanço definitivo de mortos.

“A luta segue nas ruas enquanto falo. Ainda ouço disparos e explosões. Todo mundo está trancado em suas casas porque não sabemos de onde vieram”, explicou por telefone Hamza Abdullai, residente da cidade.

Outro residente da zona assegurou ter recebido chamadas de socorro de uma aldeia próxima, Dadin Kowa, onde os milicianos do Boko Haram teriam lançado um segundo ataque, embora a presença do exército teria freado seu avanço.

Este ataque ocorre poucas horas depois que uma mulher detonou uma bomba em uma estação de ônibus de Gombe e matou pelo menos sete pessoas, deixando feridas outras 15, informaram hoje os meios de comunicação locais.

Uma testemunha do atentado relatou ao jornal “Premium Times” como a mulher “tinha uma bomba escondida dentro de uma bolsa e fingia estar ao telefone quando foi ouvida uma explosão muito forte”.

O Exército nigeriano não quis fazer declarações em relação ao atentado de ontem ou ao ataque de hoje, embora Gombe seja um alvo habitual do grupo islamita, que costuma detonar explosivos em mercados e estações como parte de sua campanha de terror.

Depois que a ofensiva multinacional conseguiu expulsar os islamitas de todas as cidades e povos que controlava, o Boko Haram se centrou em atentar contra lugares públicos devido às grandes perdas que sofreu desde meados de fevereiro.

O recém-eleito presidente do país, Mohammadu Buhari, assegurou logo após vencer o pleito que sua prioridade número um é acabar de uma vez por todas com o Boko Haram.

“Os asseguro que o Boko Haram conhecerá em breve a força de nossa determinação para libertar este país do terror e devolver a paz e a normalidade às áreas afetadas. Não pouparemos esforços na luta contra o terrorismo”, declarou Buhari. EFE

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]