Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Caracas - O presidente venezuelano Hugo Chávez anunciou on­­tem, pela tevê, que expropriará a fábrica de recipientes de vidro americana Owens-Illi­­nois Inc, em atividade em seu país. Chávez criticou as práticas da empresa no país. "Ela está levando o dinheiro venezuelano e explorando a população", frisou o líder, sem dar mais detalhes de como a expropriação se dará.

Segundo as agências de notícias, a sede da empresa, na cidade de Perrysburg, no estado de Ohio, ainda não se manifestou sobre a decisão venezuelana. A Owens-Illinois também tem operações em outros países na América Latina, no Brasil, Colômbia, Peru, Equa­­dor e no Caribe, voltadas para a produção de vasilhames de vidro. Ao todo, ela está presente em 21 países e emprega cerca de 22 mil trabalhadores.

Os Estados Unidos manifestaram a expectativa de que a Venezuela indenize adequadamente a afiliada local.

"Declarações são uma coisa. Veremos que ações vão, de fato, ocorrer", disse o porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, Philip Crowley. "Mas esperamos que a Venezuela providencie compensação rá­­pida, adequada e efetiva", acrescentou.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]