Residência de 20% da população mundial, a China iniciou ontem o maior recenseamento da história, com promessas de confidencialidade e incentivos a migrantes in­­do­­cumentados e a famílias que desrespeitaram as rígidas normas de controle de na­­talidade.

Durante apenas dez dias, 6 milhões de recenseadores tentarão visitar 400 milhões de residências, milhares de­­las na forma de alojamentos precários de trabalhadores mi­­grantes nas grandes cidades ou em áreas remotas, co­­mo o Tibete.

Desde 1990, a China faz um censo por década. O último, de 2000, contou a população em 1,295 bilhão.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]