Soldados sul-coreanos participam de exercício contra um possí­vel ataque da Coreia do Norte | Reuters
Soldados sul-coreanos participam de exercício contra um possí­vel ataque da Coreia do Norte| Foto: Reuters

Pequim - A China pediu que as Coreias do Norte e do Sul mostrem "calma e contenção" e se comprometam o mais rapidamente possível com conversações para evitar uma escalada nas tensões, depois de um ataque que deixou quatro sul-coreanos mortos.

O comunicado do porta-voz do Ministério de Relações Exteriores da China, Hong Lei, foi a primeira resposta detalhada das autoridades chinesas ao incidente de terça-feira, quando a Coreia do Norte disparou contra uma ilha sul-coreana.

Ao contrário dos governos de outros países da região, a China não condenou apenas a Coreia do Norte.

"A China leva esse incidente muito a sério, expressa dor e lamenta a perda de vida. Nós nos sentimos ansiosos quanto aos desdobramentos", disse Hong, no comentário divulgado pela Chanceleria em sua página na Internet. (www.mfa.gov.cn).

"A China faz um chamado forte para que tanto a Coreia do Norte como a do Sul ajam com calma e contenção, e o mais rapidamente possível se comprometam com o diálogo e os contatos", disse Hong.

Ele também afirmou que a China "se opõe a quaisquer ações prejudiciais à paz e a estabilidade da península coreana".

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]