Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Utrecht tem a arquitetura tradicional holandesa e é cortada por canais, como boa parte das cidades do país | /Wikimedia.org
Utrecht tem a arquitetura tradicional holandesa e é cortada por canais, como boa parte das cidades do país| Foto: /Wikimedia.org

A cidade de Utrecht, perto de Amsterdã e quarta maior da Holanda, anunciou que fará um teste curioso com seus cidadãos. A partir de janeiro de 2016, alguns moradores receberão mensalmente salários de até 1.300 euros (equivalente a R$ 4,5 mil), sem nenhuma exigência em troca -- não precisarão trabalhar para isso.

O objetivo é descobrir se receber uma renda fixa vinda do governo desestimula as pessoas a procurarem um emprego, segundo os governantes. O estudo será feito em parceria com a Universidade de Utrecht.

Para chegar às conclusões, os pesquisadores envolveram 300 pessoas na pesquisa, mas só 50 delas receberão o dinheiro sem nenhuma exigência em troca. Elas poderão continuar a procurar emprego ou não, se assim quiserem, explicou Nienke Horst, a gerente do projeto ao site “Quartz”.

As outras pessoas, no entanto, serão controladas em diferentes níveis, ela aponta.

Os valores dos pagamentos vão de 900 euros (cerca de R$ 3 mil), para solteiros, e 1,3 mil euros (R$ 4,5 mil) para casais.

“Alguns dizem que as pessoas não se esforçaram para procurar emprego. É o que vamos descobrir. Nós achamos, todavia, que as pessoas ficarão um pouco mais felizes, mas procurarão trabalho de qualquer forma”, disse Nienke ao “Quartz”.

Outras experiências

Segundo a “Quartz”, outros países, como Índia e Canadá, já tiveram iniciativas semelhantes.

Na cidade canadense de Dauphin, onde o teste foi feito entre 1974 e 1979, a pobreza e outros problemas foram reduzidos. Apesar de as horas trabalhadas também terem diminuído na média, o resultado foi positivo, segundo a economista Evelyn L. Forget.

De acordo com ela, no geral as pessoas usaram o incremento salarial para trabalhar menos e estudar mais, no caso dos homens, e para cuidar dos filhos, no caso das mulheres.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]