i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Itália

Com dois anos de atraso, começam obras do Coliseu

  • PorEfe
  • 27/07/2013 21:26
Início da restauração do Coliseu demorou por causa de dois processos administrativos | Vicente Villamón/Creative Commons
Início da restauração do Coliseu demorou por causa de dois processos administrativos| Foto: Vicente Villamón/Creative Commons

Projeto inicial prevê que as obras no Coliseu durem dois anos e meio, e que estas não impedirão a visitação do público. A intenção é reforçar a estrutura do Anfiteatro.

Primeira fase será a da restauração das fachadas norte e sul; na segunda, a construção de um centro de serviços; e, na terceira, a melhora dos espaços internos e corredores.

A restauração do Coliseu de Roma começará nos próximos dias, dois anos depois do previsto, embora ainda exista quem coloque em dúvida o iminente início das obras de conservação do monumento.

A cada ano o Coliseu recebe cerca de 5 milhões de visitantes.

O novo prefeito de Roma, Ignazio Marino, surpreendeu ao anunciar na segunda-feira passada que o início das obras no Anfiteatro Flavio começaria em dez dias, uma vez que a administração municipal entregou a gestão à superintendência encarregada da restauração. A prefeitura assim se adiantou ao Ministério da Cultura, que queria fazer o anúncio, que aconteceu durante a mensagem de apresentação do projeto de transformação da Avenida dos Foros Imperiais – a principal de uma das mais importantes regiões arqueológicas do mundo – em via de pedestres.

A mudança na via será importante para a manutenção do Coliseu e também para as obras, disse a diretora do monumento, Rossella Rea. Segundo ela, além da restauração, o Coliseu precisa se apossar do espaço que o cerca. "Atualmente, a zona exterior é muito pequena, se levarmos em conta os 17 mil turistas por dia que visitam o Anfiteatro Flavio e os que ficam apenas em seus arredores. Imagino o Coliseu do futuro assim: um espaço amplo, livre. Imagino um espaço a serviço do Anfiteatro, com painéis didáticos", explicou.

Apesar do anúncio da reforma com as obras de mobilidades, ainda persiste a dúvida de que o novo prazo dado pelo prefeito de Roma seja possível. Isso porque o Conselho de Estado tem pendente a resolução de dois recursos administrativos relacionados com licitações para financiar a restauração.

Um dos processos foi aberto por supostas irregularidades na licitação do calçamento da área. O outro partiu da empresa Lucci, segunda colocada na licitação da primeira parte das obras, vencida pela Gherardi, em contrato de 8 milhões de euros (R$ 23,6 milhões).

Esses recursos atrasaram o início da restauração do Coliseu, datado do século I, já que as autoridades italianas decidiram esperar o fim da disputa jurídica. Assim, acredita-se que mesmo com o anúncio de Marino, a largada para as obras poderá demorar. Além disso, a montagem da estrutura necessária, como transporte de materiais e levantamentos dos andaimes, faria com que a reforma não começasse até agosto.

O projeto inicial prevê que as obras no Coliseu durem dois anos e meio, e que essas não impedirão a visitação do público.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.