Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

O ministro de Relações Exteriores da Coreia do Norte, Pak Ui-chun, disse que a hostilidade dos EUA e da Coreia do Sul obrigavam Pyongyang a fortalecer sua defesa nuclear, informou nesta sexta-feira a agência de notícias Interfax.

"Acreditamos que até que os Estados Unidos e a Coreia do Sul suspendam sua política hostil e de confronto à RPDC (República Popular Democrática de Coreia), será absolutamente impossível remover a tensão da Península Coreana", disse o chanceler em entrevista, segundo a agência russa.

"E estamos novamente convencidos da retidão de nossa escolha a favor de uma política de... fortalecimento universal de nosso potencial de defesa com foco em forças de defesa nuclear", disse Pak, que fará uma visita à Rússia na próxima semana para negociações.

As tensões aumentaram depois que o Norte bombardeou uma ilha sul-coreana no mês passado, matando quatro pessoas, e revelou os avanços em seu programa nuclear, abrindo outro caminho para o desenvolvimento de uma bomba atômica.

O ataque foi o primeiro do Norte a atingir um território civil sul-coreano desde a Guerra da Coreia.

As forças militares dos EUA e da Coreia do Sul realizaram exercícios militares de larga escala dias depois do incidente para demonstrar sua força e impedir mais ações militares do Norte.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]