i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
tensão

Coreia do Norte e ONU vão discutir naufrágio pela 1ª vez

Este será o primeiro encontro desde que o incidente elevou dramaticamente as tensões na península da Coreia

  • PorAgência Estado
  • 12/07/2010 13:51

Oficiais militares da Coreia do Norte e do Comando da Organização das Nações Unidas (ONU), liderado pelos Estados Unidos, realização conversações amanhã em uma cidade fronteiriça sobre o naufrágio de um navio de guerra sul-coreano, informou nesta segunda o órgão, em comunicado. Este será o primeiro encontro desde que o incidente elevou dramaticamente as tensões na península da Coreia.

Não está claro como as negociações vão acontecer. Mas a agência de notícias sul-coreana Yonhap informou hoje que Pyongyang deve reiterar suas acusações de que a Coreia do Sul e os Estados Unidos falsificaram evidências para ligar o país ao naufrágio, que ocorreu perto da tensa fronteira marítima das duas Coreias no dia 26 de março.

O Comando da ONU, por sua vez, deve exigir que a Coreia do Norte se abstenha de provocações e puna os responsáveis pelo naufrágio informou a Yonhap. A agência não cita suas fontes. Pyongyang disse na sexta-feira, 9, que decidiu concordar com as conversações militares porque a Coreia do Sul havia recusado seus pedidos de discussões diretas sobre a questão.

Uma investigação internacional concluiu em maio que a Coreia do Norte lançou torpedos contra a embarcação sul-coreana, matando 46 pessoas que estavam a bordo. Pyongyang nega a responsabilidade e afirmou que qualquer retaliação contra a Coreia do Norte poderá dar início a uma guerra.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.