Buraco depois de ter sido consertado e antes: o tempo de  fechamento foi recorde,  mas alarmou moradores ao ceder no último sábado (26). | Jiji Press/AFP
Buraco depois de ter sido consertado e antes: o tempo de fechamento foi recorde, mas alarmou moradores ao ceder no último sábado (26).| Foto: Jiji Press/AFP

Depois de ter virado notícia em todo o mundo por ter fechado uma cratera de 15 metros em uma semana, a cidade japonesa de Fukoka não está conseguindo fazer valer os elogios que recebeu pela rapidez da obra. Fechado no início deste mês, o buraco se encontrava num cruzamento importante, e agora o local da reforma obra chegou a afundar cerca de sete centímetros. As informações são da CNN.

A cidade entrou em alerta no último sábado (26), quando o trânsito foi interrompido no local da cratera, por causa de uma área que começou a ceder novamente. Desde então, a via já foi reaberta.

No Facebook, o prefeito de Fukoka, Soichiro Takashima, pediu desculpas por não avisar os moradores que o solo poderia afundar novamente.

Os oficiais da cidade contaram à CNN que algum movimento na obra era esperado, por conta do assentamento da areia e do cimento utilizados.

Colaborou: Cecília Tümler

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]