i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Diplomacia

Dissidente chinês cego foge de prisão e procura asilo

  • PorAgência Estado
  • 30/04/2012 21:19
Câmera aguarda diante da embaixada americana, em Pequim | Goh Chai Hin/AFP
Câmera aguarda diante da embaixada americana, em Pequim| Foto: Goh Chai Hin/AFP

Os Estados Unidos e a China estão negociando um acordo para garantir asilo em território americano ao dissidente cego Chen Guangcheng, que fugiu recentemente da prisão domiciliar, informou ontem o grupo de direitos humanos ChinaAid, com sede no Texas.

O acordo poderá ser fechado antes mesmo da chegada à China da secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton, esta semana, segundo o ativista Bob Fu, do ChinaAid.

"Os principais líderes chineses estão discutindo uma decisão a ser tomada muito em breve, talvez nas próximas 24 a 48 horas", disse Fu, citando uma fonte próxima aos governos americano e chinês. "Ambos os lados estão ansiosos para resolver essa questão", disse.

Cegado por uma febre na infância, Chen é um advogado autodidata que ganhou notoriedade mundial por expor esterilizações forçadas e abortos tardios sob a "política do filho único" da China e por usar seu conhecimento legal para ajudar as pessoas a lutarem contra outras injustiças. Há mais de uma semana, Chen escapou da prisão domiciliar num vilarejo rural para, segundo ativistas, ficar sob a proteção de diplomatas americanos em Pequim. A fuga gerou uma delicada crise diplomática entre a China e os EUA.

A embaixada americana se recusou a comentar sobre a situação de Chen ou conversas que envolveriam Kurt Campbell, secretário assistente de Estado para assuntos do Leste Asiático e Pacífico.

A aparente falta de von­­ta­­de do ativista Chen Guang­­cheng em deixar a China pode complicar as negociações entre Washington e Pequim a respeito de seu destino, já que difere dos pedidos anteriores de dissidentes que buscaram ajuda norte-americana.

Autoridades chinesas continuam a investigar a fuga do ativista. Ontem, eles libertaram o ativista e intelectual Guo Yushan, que afirma ter ajudado na fuga de Chen.

"Eles fizeram todas as­­ perguntas sobre Chen Guang­­cheng e quiseram todos os detalhes sobre sua fuga", disse Guo, afirmando que a polícia o manteve por 50 horas para um processo de interrogatório que, segundo ele, foi longo, mas civilizado.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.