i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Israel

Em votação apertada, Netanyahu obtém confiança do Parlamento

Aprovada no Knesset por 61 votos a 59, coalizão com três partidos deixa Likud à mercê de qualquer deserção

    • jerusalém
    • Agência O Globo
    • 15/05/2015 09:49

    Em uma votação apertada nesta quinta-feira (15), o Knesset aprovou por 61 votos a 59 a equipe de governo do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, abrindo caminho para a posse do 34º governo de Israel.

    A apresentação da equipe de governo foi repleta de vaias e interrupções por parte da oposição. Três deputados de origem árabe foram retirados do Parlamento em um dia marcado por fortes turbulências no Likud, partido de Netanyahu, a respeito das posições ministeriais.

    O parlamentar Gilad Erdan, número dois na lista do Likud, não ficou à frente de nenhum ministério, e não esteve presente durante a apresentação da equipe de governo.

    As negociações para formar uma coalizão foram tão duras que Netanyahu teve de ceder mais ministérios do que o previsto aos aliados. As conversas se seguiram até o último minuto antes da votação nesta quinta, e o premiê conseguiu que o Parlamento adotasse uma lei que lhe permite nomear mais ministros do que antes.

    Com o centro de gravidade ainda mais à direita do que na gestão anterior, o novo governo conta com apenas 61 votos do total de 120. Esse arranjo deixa o premiê Netanyahu à mercê de qualquer deserção.

    Entre os 20 ministros da equipe de governo, 12 ministros são do Likud, dois do partido ultraortodoxo Shas, e três do partido de centro-direita Kulanu. O partido Lar Judaico, de extrema-direita, terá três ministros, entre eles Naftali Bennett, que deixa o ministério da Economia para assumir o ministério da Educação, e Ayelet Shaked — que no ano passado foi comparada a Hitler pelo presidente turco, Recep Tayyip Erdogan — que será a ministra da Justiça.

    Obama volta a defender solução biestatal

    O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, declarou nesta quinta-feira que continua acreditando que uma solução de dois Estados para Israel e os palestinos é “absolutamente vital” para alcançar a paz no Oriente Médio.

    Obama reconheceu que a perspectiva de um acordo de paz “parece distante agora”, observando que alguns membros do novo governo de Israel não concordam que uma solução de dois Estados seja viável.

    “Uma solução biestatal é absolutamente vital, não apenas para a paz entre israelenses e palestinos, mas também para a segurança de Israel a longo prazo”, afirmou Obama. “Sei que se formou um governo que inclui alguns membros que não necessariamente acreditam nisso, mas esta continua sendo minha premissa”.

    Deixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.