Uma embarcação patrulha chinesa detectou hoje um sinal de pings (pulsos sonoros) que poderiam estar vinculados com o avião malaio desaparecido em 8 de março quando cobria a rota Kuala Lumpur-Pequim.

Um detector de caixas-pretas a bordo da embarcação detectou o sinal, com uma frequência de 37,5 quilohertz por segundo nas águas do sul do oceano Índico, informou a agência oficial chinesa "Xinhua".

O sinal, que ainda não se sabe se está relacionado com o avião de Malaysia Airlines, foi detectado a uma latitude de 25 graus sul e uma longitude de 101 graus leste, de acordo com a "Xinhua".

A agência australiana que coordena as operações de busca não confirmaram as informações.

Entrevistados pela CNN, especialistas pediram que não se tire conclusões precipitadas. "[O sinal] pode vir de uma série de equipamentos diferentes" disse o oceanógrafo Simon Boxall. "Nós já vimos erros e exageros nesse caso todo".

As buscas submarinas pela caixa-preta do avião começaram ontem, cerca de quatro dias antes de o equipamento parar de emitir sinais a bateria da caixa preta costuma durar até 30 dias.

O voo MH370 decolou de Kuala Lumpur com 239 pessoas a bordo na madrugada de 8 de março com destino a Pequim e desapareceu dos radares civis da Malásia cerca de 40 minutos após a decolagem. Radares e satélites indicam que ele fez uma brusca mudança de rota e passou a viajar em direção ao oceano Índico, a oeste da Austrália, mas não há pistas que expliquem o que aconteceu.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]