Enchentes causadas por chuvas torrenciais mataram pelo menos 23 pessoas em um vilarejo na região central do Haiti na quinta-feira, disse um representante do governo na sexta-feira. As mortes em Cabaret, um vilarejo nas montanhas 30 km ao norte da capital, Porto Príncipe, elevaram o número total de vidas perdidas em enchentes e deslizamentos no Haiti para 31 nas últimas duas semanas, informaram autoridades de proteção civil.

A previsão do tempo na sexta-feira informou que as tempestades que atingem o Caribe deverão continuar.

"Só na região de Cabaret, há a confirmação da morte de 23 pessoas, mas pode haver mais, e ainda estamos avaliando a situação," disse o ministro do Interior Paul Antoine Bien-Aime na rádio local.

Ele disse que o trabalho de distribuição de alimentos, água e outros suprimentos ainda estava sendo realizado. Pelo menos mil pessoas estão desabrigadas.

As tempestades também causaram danos em Cuba e na Jamaica.

Mas o Haiti, o país mais pobre das Américas, é o mais vulnerável a enchentes, uma vez que 90 por cento de suas florestas foram desmatadas, principalmente para a produção de carvão para o cozimento de alimentos.

Em 2004, as enchentes causadas pela passagem da Tempestade Tropical Jeanne em setembro mataram cerca de 3.000 pessoas na cidade portuária de Gonaives, e chuvas de primavera meses antes haviam matado 2.000 pessoas no sul do país.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]