A American Airlines e a British Airways receberam no sábado aprovação preliminar dos agentes reguladores dos EUA para expandirem sua aliança transatlântica em troca da cessão de alguns direitos de pouso no congestionado aeroporto de Heathrow, em Londres.

A decisão pode funcionar como um catalisador para as negociações em andamento entre os EUA e a União Europeia sobre a desregulamentação do tráfego aéreo transatlântico. Uma análise semelhante sobre a aliança está sendo conduzida pelas autoridades de concorrência da União Europeia.

Representantes dos dois lados reuniram-se nesta segunda-feira em Madri com o objetivo de aprofundar o pacto EUA/UE de 2008, que removeu muitas restrições sobre marketing e operações entre os dois maiores mercados de aviação do mundo. Foi esse pacto que abriu as portas para a decisão tomada sábado pelo Departamento de Transportes dos EUA quanto às duas companhias.

A decisão, se for realmente finalizada, vai permitir que as duas operadoras e seus parceiros na aliança Oneworld cooperem de maneiras que normalmente são proibidas por leis antitrustes, como na coordenação de tarifas e horários.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]