i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Ocupação

EUA podem retomar combate no Iraque se preciso

  • PorReuters
  • 22/08/2010 21:01

O comandante dos EUA no Ira­­que disse que as forças de segurança iraquianas estarão prontas para a retirada das tropas norte-americanas no ano que vem, mas que os EUA podem retomar as operações de combate se for necessário.

O Pentágono pretende cortar as tropas no Iraque para 50 mil até 1.º de setembro – comparado aos 176 mil homens no auge da organização das tropas após a invasão de 2003 e a derrubada do ditador Saddam Hussein. As tropas norte-americanas permanecerão no Ira­­que com o papel de "aconselhar e ajudar" até o fim de 2011, disse o ge­­neral Raymond Odierno em en­­trevista ao programa State of the Union, da rede CNN. "Mas elas certamente terão a capacidade de pro­­teger a si mesmas e, se necessário, conduzir... operações de combate se isso for necessário", disse Odi­­erno, principal arquiteto do au­­men­­to das tropas no Iraque em 2007.

O general disse que a "insurgência está suprimida" e que, apesar da continuidade da violência, a situação geral de segurança no Iraque está melhorando, junto com a capacidade do Estado iraquiano proteger as pessoas e conduzir fun­­ções governamentais. As tropas dos EUA, porém, poderiam voltar ao papel de combate se houver "um fracasso completo das forças de segurança" ou se as divisões políticas dividirem a polícia iraquiana. "Mas nós não vemos isso acontecendo", afirmou Odierno.

Quando indagado se a perspectiva de o Iraque se tornar uma ditadura militar é uma preocupação, Odierno disse à CNN: "Não é. As pessoas (no Iraque) querem estar envolvidas no processo democrático. Elas querem selecionar seus líderes". O presidente Barack Oba­­ma planeja fazer um discurso na próxima semana sobre a redução das tropas no Iraque, disse uma autoridade do governo.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.