i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Estados Unidos

Furacão Dorian volta a ganhar força enquanto se aproxima das Carolinas

    • Gazeta do Povo e Washington Post
    • 05/09/2019 07:56
    Charleston se prepara para furacão Dorian
    Moradores de Charleston protegem suas casas e comércios em preparação para a chegada do furacão Dorian| Foto: Sean Rayford/Getty Images/AFP

    Mais forte e um pouco maior, o furacão Dorian deixou a costa da Flórida e avança pelo litoral da Georgia e das Carolinas nesta quinta-feira (5). Essas áreas enfrentam uma ameaça tripla de "ventos destrutivos, chuvas inundantes e tempestades com risco de vida", de acordo com o Centro Nacional de Furacões.

    Embora Dorian tenha ficado longe o suficiente da costa para poupar a Flórida do pior de sua ira, a previsão é que chegue mais perto do litoral das Carolinas na quinta e sexta-feira, podendo até tocar o solo. Portanto, espera-se que os impactos sejam mais graves.

    Segundo comunicado emitido pelo Centro de Furacões dos Estados Unidos às 6h desta quinta-feira (5), o Dorian está no Oceano Atlântico a cerca de 130 km ao sul-sudeste de Charleston, na Carolina do Sul, movendo-se em direção ao norte a 13 km/h.

    Ele voltou a ganhar força depois de passar pelo litoral norte da Flórida, com a velocidade máxima dos ventos chegando a 185 km/h, o que o eleva para um furacão de categoria 3 na escala de ventos Saffir-Simpson. Se atingir a Carolina do Norte, será a primeira vez que ventos com esta força atingirão o estado desde a passagem do Fran em 1996.

    Além de mais forte, o Dorian também está maior. Seu campo de ventos se expandiu, com ventos de furacões cobrindo 95 km de extensão a partir do epicentro e ventos de tempestade tropical alcançando até 315 km.

    Em torno de Charleston, por exemplo, as rajadas de vento podem atingir 144 km/h e os níveis de água podem chegar entre os cinco maiores já registrados na cidade devido à combinação da maré alta e até 380 milímetros de chuva. Na madrugada desta quinta, moradores já registravam fortes chuvas e ventos no centro da cidade.

    "Espera-se uma tempestade com risco de vida e inundações costeiras significativas ao longo de uma grande parte das costas sudeste e centro-atlântica dos Estados Unidos durante os próximos dois dias", afirmou o Centro de Furacões.

    No litoral da Carolina do Sul, no início desta quinta-feira mais de 160.000 casas estavam sem energia elétrica, segundo o site PowerOutage.US.

    Ordens de evacuação foram emitidas para as áreas litorâneas da Carolina do Sul e da Carolina do Norte.

    1 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 1 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

    • M

      Mário

      ± 0 minutos

      Cada vez que leio ou vejo imagens destas catástrofes mundiais fico muito triste e penso tambem como vivemos em um país abençoado onde tudo poderia ser um paraíso desde que exterminássemos todos os políticos de Brasília ou exportássemos para Bahamas...

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso