i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
ataque

Grupo curdo TAK assume responsabilidade por ataque contra aeroporto de Istambul

    • ancara (turquia)
    • Reuters
    • 26/12/2015 12:33

    Um grupo militante curdo que já foi ligado ao ilegal Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) assumiu a responsabilidade por um ataque contra o segundo maior aeroporto de Istambul nesta semana, no qual um limpador de aviões morreu e outro ficou ferido.

    Em um comunicado, os Falcões da Liberdade do Curdistão (TAK) afirmaram ter realizado o ataque com morteiro na quarta, contra o aeroporto Sabiha Gokcen, que também danificou cinco aeronaves.

    O grupo assumiu no passado a responsabilidade por outros ataques fora da área de operação usual do PKK, no sudoeste predominantemente curdo da Turquia, tais como um atentado em 2012 contra um ônibus militar turco que matou dois soldados e feriu 12 pessoas em uma cidade turística litorânea.

    O TAK disse que sua relação com militantes do PKK foi interrompida. Ambos os grupos são considerados organizações terroristas tanto por Ancara como pelos Estados Unidos.

    Um cessar-fogo de dois anos entre o PKK e Ancara se deteriorou em julho, e o sudeste do país voltou a mergulhar num conflito de décadas, no qual mais de 40 mil pessoas já morreram.

    O PKK quer uma maior autonomia para a minoria curda na Turquia.

    Deixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.