Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado

O primeiro-ministro do Haiti, Laurent Lamothe, disse nesta quinta-feira (15) que a caravela Santa Maria de Cristóvão Colombo é um tesouro para seu país e que todas as medidas serão tomadas para proteger o local onde foi anunciada sua suposta descoberta.

Uma equipe liderada pelo arqueólogo submarino norte-americano Barry Clifford acredita que os restos da caravela estão no fundo do mar ao norte do Haiti, após analisar fotografias feitas durante uma pesquisa prévia há mais de dez anos, junto com outras de uma recente missão de reconhecimento.

"Se a descoberta for confirmada, seria de grande importância, não só para o Haiti, mas para a história do mundo", escreveu nesta quinta-feira (15) o primeiro-ministro haitiano no Twitter.

Ele também confirmou que seu "pessoal" falou diretamente com Clifford, que disse que "este achado é para o povo haitiano".

"O Santa Maria é um tesouro nacional para Haiti e nós concordamos, vamos tomar todas as medidas para proteger o local, que é um patrimônio mundial", postou.

O primeiro-ministro acrescentou que é preciso trabalhar junto para garantir que o local será preservado e para que as descobertas sejam protegidas.

Lamothe insistiu na importância do suposto achado, que qualificou como um "grande evento", já que centra a atenção mundo em seu país.

O Haiti está imerso no relançamento do setor turístico como forma de revitalizar sua economia, segundo já expôs em diversas ocasiões a ministra do Turismo, Stéphanie Villedrouin.

Semanas após chegar ao Caribe em 1492, a caravela Santa Maria, com Colombo a bordo, ficou à deriva ao norte do Haiti e a embarcação teve que ser abandonada, segundo historiadores.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]