Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

A promotoria de Colônia investiga como um jovem conseguiu invadir a área militar do aeroporto local e entrar em um dos aviões utilizados pelo governo da Alemanha para seus deslocamentos.

Vários veículos de imprensa do país divulgaram neste sábado o episódio, que aconteceu na última quinta-feira, sem dar muitas explicações sobre a grave falha de segurança que permitiu que o rapaz, de 24 anos, conseguisse entrar na aeronave militar.

Segundo o jornal "Kölnischen Rundschau", que cita informações da promotoria, o jovem, que supostamente estava sob efeito de drogas, chegou à pista, subiu a escada de um dos aviões estacionados, um Airbus 319, e entrou na cabine do piloto.

O jovem, que está sob custódia policial, chegou a tentar decolar a aeronave. Porém, ativou o transmissor de localização de emergência, que envia um sinal via satélite à torre de controle e a outros aviões para indicar onde o avião está se ocorrer algum problema. O rapaz então se trancou na cabine por duas horas, até que a polícia conseguiu tirá-lo.

A promotoria de Colônia pode acusar o jovem de pôr em risco a segurança do tráfego aéreo e por danos materiais.

A Força Aérea alemã dispõe de dois Airbus 319 condicionados especialmente para o uso dos membros do governo da chanceler Angela Merkel, incluindo a própria chefe de Governo.

Embora em 2001 tenha se completado a mudança do governo alemão de Bonn, a antiga capital da Alemanha Ocidental, para Berlim, processo que começou com a reunificação do país, os aviões estatais ainda têm base no aeroporto de Colônia-Bonn, à espera de que seja construído um terminal militar no aeroporto berlinense de Schoenefeld.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]