Um funcionário iraniano disse nesta terça-feira que o Irã não tem planos de trocar três prisioneiros norte-americanos por um cientista nuclear iraniano desaparecido, o qual o governo iraniano afirma ter sido sequestrado pelos Estados Unidos.

O porta-voz do ministério das Relações Exteriores do Irã, Ramin Mehmanparast, disse que não é um hábito do Irã "trocar presos cujos casos ainda estão no judiciário", e descartou sugestões de que o destino dos três norte-americanos esteja ligado ao do cientista nuclear Shahram Amiri.

"Esses dois casos não podem ser comparados", disse Mehmanparast em Teerã. "O Irã usará os canais legais para obter a libertação de Amiri", ele disse.

O Irã acusa que o cientista, que desapareceu enquanto realizava uma peregrinação na Arábia Saudita, foi sequestrado pelos EUA em 2009.

Os três norte-americanos - Sarah Shourd, o namorado dela, Shane Bauer, e um amigo do casal, Josh Fattal - foram detidos na província iraniana do Kordestan, perto da fronteira com o Iraque, em julho do ano passado. O Irã acusou o trio de espionagem e de ter entrado ilegalmente no país. As famílias dos três afirmam que eles são montanhistas e realizavam uma caminhada no Curdistão iraquiano, quando entraram inadvertidamente no Irã.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]