Equipes de resgate recuperam os restos de avião ucraniano que caiu em Teerã
Teerã: Equipes de resgate recuperam os restos de avião ucraniano que caiu no início da manhã de 8 de janeiro, matando todas as 176 pessoas a bordo| Foto: AFP

Em meio à tensão dos ataques americanos e israelenses no Oriente Médio, o chefe da Organização de Aviação Civil de Teerã declarou que não irá entregar a americanos as caixas-pretas do avião ucraniano que caiu nesta quarta-feira, 8.

O acidente aconteceu durante a manhã, logo após o Boeing 737 da companhia Ukraine International Airlines decolar do aeroporto Imam Khomeini na capital do Irã, Teerã. O voo iria para Kiev, na Ucrânia, e, segundo investigações preliminares, teve problemas técnicos. Todas as 176 pessoas que estavam a bordo morreram.

As duas caixas-pretas do avião foram encontradas por equipes iranianas de busca e resgate. O chefe da Organização de Aviação Civil do Irã, Ali Abedzadeh, declarou à agência Mehr que não as irá entregar a americanos nem à Boeing, fabricante da aeronave.

De acordo com as regras internacionais, quando um acidente aéreo acontece, a investigação deve ser conduzida pelo país onde ele ocorreu. No caso do acidente em Teerã, a responsabilidade ficaria com o Irã, mas com a participação da Ucrânia (operadora do voo) e dos EUA (país onde a aeronave foi construída).

16 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]