i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Mundo árabe

Israel e ANP confirmam que retomarão diálogo interrompido

Retomada das negociações foi anunciada após mediação diplomática da Jordânia e do Quarteto (EUA, União Europeia, Russia e ONU)

  • PorEFE
  • 01/01/2012 14:47

Israel e a Autoridade Nacional Palestina (ANP) confirmaram neste domingo (1º) que retomarão na semana que vem o diálogo que interromperam há mais de um ano, em resposta a uma chamada do Quarteto para o Oriente Médio e graças aos esforços diplomáticos da Jordânia.

"O advogado Itzjak Moljo, enviado especial do primeiro-ministro, Benjamin Netanyahu, para as negociações de paz com os palestinos viajará depois de amanhã a Amã para participar da reunião do Quarteto (formado pelos Estados Unidos, União Europeia, Rússia e Nações Unidas)", diz comunicado do escritório do chefe do Governo israelense.

Um porta-voz do negociador-chefe palestino, Saeb Erekat, também confirmou à Agência Efe sua participação.

As negociações entre as duas partes foram interrompidas no final de setembro de 2010, após Israel se negar a prorrogar uma moratória parcial de dez meses que tinha declarado na construção de assentamentos.

No dia 23 de setembro, perante a estagnação no processo de paz, os palestinos pediram a admissão como estado de pleno direito na ONU, solicitação que pôs em uma situação complicada as potências europeias e os Estados Unidos.

Sem chegar a um acordo sobre apoiar ou não o pedido palestino, o Quarteto emitiu um comunicado no qual exigia às partes apresentar suas posturas sobre fronteiras e mecanismos de segurança no prazo de três meses, que se completarão no final de janeiro.

Os palestinos se negavam até agora a sentar com representantes israelenses, mas as pressões jordanianas nos últimos meses e uma visita do rei Abdullah a Ramala no dia 21 de novembro tornaram possível reunir as duas partes.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.