População de Kobe, na província de Hyogo, no Japão, caminham pelas ruas protegidos por máscaras | AFP PHOTO / Kazuhiro NOGI
População de Kobe, na província de Hyogo, no Japão, caminham pelas ruas protegidos por máscaras| Foto: AFP PHOTO / Kazuhiro NOGI

O Japão informou neste domingo (17) que 40 pessoas no país testaram positivo para o vírus da nova gripe. Todas elas pegaram a doença sem ter vindo da América do Norte, foco da epidemia.

De acordo com os dados do Ministério da Saúde japonês citados pela agência oficial Kyodo, os casos mais recentes descobertos são de na maioria estudantes, da província de Hyogo e da província de Osaka, ambas no centro do país, que não deixaram o território japonês recentemente.

Segundo os critérios da Organização Mundial da Saúde (OMS), agência da ONU que centraliza o combate à epidemia, o aumento do número de contágios domésticos pode significar que a transmissão "em nível comunitário" já teria começado no Japão.

Isso poderia elevar o alerta pandêmico da OMS do atual nível 5 - de pandemia iminente - para o 6, que indica que a epidemia, iniciada no México, já atingiu alcance mundial.

Além dos 40 casos domésticos, estão os quatro já confirmados durante os exames médicos realizados no aeroporto de Tóquio-Narita, onde foram descobertas as primeiras vítimas da gripe no Japão.

Estes quatro afetados são cidadãos japoneses - um professor do ensino médio de cerca de 40 anos e três alunos de aproximadamente 16 anos -, também da província de Osaka, e tinham voltado de uma viagem de estudos em Oakville, no Canadá.

Cerca de 110 estudantes de um centro de ensino ao qual pertencem vários dos casos recém-confirmados em Osaka mostram sintomas de gripe desde segunda-feira, segundo a própria instituição.

As autoridades locais decidiram fechar o centro de segunda-feira até sábado, como medida preventiva diante de possíveis novas infecções, segundo a "Kyodo".

O governo japonês declarou que já "entrou em uma nova fase" e aumentou as medidas preventivas de seu plano de luta contra a gripe, após serem descobertos ontem os primeiros casos de contágio dentro do país, segundo a Kyodo.

O primeiro-ministro do Japão, Taro Aso, disse, em comunicado, que o Japão "está pronto para tomar medidas que evitem que (a nova gripe) se estenda" e comparecerá amanhã em entrevista coletiva para explicá-las.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]