i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Disputa

Japão protesta contra embarcações chinesas em área de ilhas em disputa

Das quatro embarcações chineses que entraram em águas do pequeno arquipélago na manhã de quarta-feira, três deles permanecem dentro da zona que o governo japonês considera seu território

  • PorEfe
  • 08/08/2013 05:09
Um dos navios da Guarda Costeira chinesa que foi avistado pelos japoneses na área das ilhas em disputa | Reuters/11th Regional Coast Guard Headquarters-Japan Coast Guard/Divulgação
Um dos navios da Guarda Costeira chinesa que foi avistado pelos japoneses na área das ilhas em disputa| Foto: Reuters/11th Regional Coast Guard Headquarters-Japan Coast Guard/Divulgação

O Ministério das Relações Exteriores do Japão citou nesta quinta-feira (8) o representante da embaixada chinesa no Japão para protestar contra a entrada de embarcações desse país em águas das disputadas ilhas Senkaku/Diaoyu, administradas de fato por Tóquio e reivindicadas por Pequim.

Das quatro embarcações chineses que entraram em águas do pequeno arquipélago na manhã de ontem, quarta-feira, três deles permanecem dentro da zona que o governo japonês considera seu território, o que representa o período mais longo desde o aumento da tensão entre ambas as potências pelas ilhas disputadas.

Por conta dessa invasão, o diretor-geral da zona Ásia Pacífico do Ministério das Relações Exteriores do Japão, Junichi Ihara, citou hoje o encarregado de negócios da embaixada chinesa em Tóquio para apresentar um protesto formal e mostrar a inconformidade de seu país, informou a emissora "NHK".

A tensão em torno das ilhas Senkaku aumentou em setembro de 2012, quando o Japão comprou (do proprietário privado) três das cinco ilhas do desabitado arquipélago, situado no Mar da China Oriental e com apenas 7 quilômetros de extensão.

Desde essa data, o Japão denunciou por 56 vezes a entrada de embarcações chinesas em águas das ilhas em disputa.

O ministro porta-voz do Japão, Yoshihide Suga, considerou "inaceitável" esta nova incursão que, desde a nacionalização das ilhas, "foi a que invadiu por mais tempo o território", detalhou.

O protesto do governo japonês vem à tona poucos dias antes dos atos de celebração pelo fim da Segunda Guerra Mundial, no próximo dia 15 de agosto.

Essa é uma data em que a tensão entre ambos os países tradicionalmente se eleva, já que diversas autoridades japonesas costumam visitar o polêmico santuário de Yasukuni, que a China considera um símbolo da opressão japonesa, para prestar homenagem aos caídos.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.