i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Eleições nos EUA

McCain “invade” Pensilvânia, tradicionalmente democrata

Com 21 delegados, estado pode ser essencial para a vitória republicana

  • PorFolhapress
  • 22/10/2008 21:01
A candidata a vice Sarah Palin e o marido, Todd, em comício no estado de Ohio: guarda-roupa distante da classe média | Robyn Beck/AFP
A candidata a vice Sarah Palin e o marido, Todd, em comício no estado de Ohio: guarda-roupa distante da classe média| Foto: Robyn Beck/AFP

Compra de roupas para Palin custou US$ 150 mil

Desde a surpreendente indicação da governadora do Alasca para vice na chapa de John McCain, os republicanos desembolsaram mais de US$ 150 mil para incrementar o visual de Sarah Palin e de seus familiares.

Leia a matéria completa

  • Veja que a vantagem de Obama se consolidou sobre McCain

Nova Iorque - A 12 dias da eleição nos EUA, a campanha do republicano John McCain parece perdida: enquanto aposta na Pensilvânia, que nas últimas quatro eleições presidenciais não votou em seu partido, reduz o investimento em New Hampshire, Maine, Minnesota, Wisconsin e até no disputado Colorado, levantando especulações de que já desistiu desses estados.

McCain está sete pontos atrás do rival democrata, Barack Obama, nacionalmente, segundo média do site Real Clear Politics. No Colégio Eleitoral, tem 126 votos a menos, descontados os estados em que a disputa continua indefinida.

Com 21 delegados no Colégio Eleitoral, a Pensilvânia é considerada essencial pela campanha republicana. Assim, apesar de estar 11,4 pontos atrás de Obama localmente (51,7% a 40,3%, em média), McCain fez três comícios ali na última terça e mantém comerciais no ar. Problema: no estado, há 1,2 milhão de democratas registrados a mais do que republicanos

Estrategistas republicanos afirmam que, em estudos próprios, McCain está apenas sete ou oito pontos atrás de Obama no estado, tendência reversível. "Precisamos da Pensilvânia em novembro e, com sua ajuda, vamos vencer’’, disse McCain a eleitores locais na terça.

"Algumas pesquisas mostram que a vantagem de Obama na Pensilvânia está caindo, por isso McCain insiste’’, afirmou à reportagem o analista político Clyde Wilcox, da Universidade Georgetown. "Ele precisa vencer no estado, que tem mais votos no Colégio Eleitoral do que o Colorado (com apenas nove), se quiser ter chances na corrida.’’

Ainda assim, Wilcox diz que ficou surpreso com a diminuição do investimento no Colorado, onde McCain está atrás por apenas 5,4 pontos.

Além do Colorado, Minnesota, Maine, Wisconsin e New Hampshire, onde McCain esteve ontem, também estão vendo a campanha republicana espaçar comerciais de tevê.

Em Wisconsin, Obama está 11 pontos à frente, e em New Hampshire, 9,4. Maine e Minnesota dão a Obama 14,6 e 9,6 pontos de vantagem em média, respectivamente.

A eleição nos EUA é indireta. Os resultados da votação popular norteiam o voto dos delegados estaduais que escolherão o presidente no Colégio Eleitoral, em dezembro. À exceção de Maine e Nebraska, esses votos ocorrem em bloco – quem vence em um estado leva todo os seus delegados. É eleito quem tiver 270 dos 538 votos.

Problema antecipado

Nadar contra a maré democrata está ficando ainda mais complicado para McCain devido à popularidade da votação antecipada nos EUA.

Além do voto pelo correio, permitido sem necessidade de justificativa em 28 estados, Flórida, Califórnia e 29 outros permitem o voto antecipado em pessoa, sem exigir motivo.

Para Wilcox, "o voto antecipado está ajudando Obama enormemente em todo o país’’. "Os democratas estão motivados e indo às urnas em grandes números.’’

* * * * * *

Interatividade

Você considera relevante para a decisão do eleitor saber dos gastos com roupas dos candidatos?

Escreva para leitor@gazetadopovo.com.br

As cartas selecionadas serão publicadas na Coluna do Leitor.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.